Repositório Digital

A- A A+

Estratigrafia e tectônica da seção rifte no Gráben de Camamu, porção emersa da Bacia de Camamu, Bahia

.

Estratigrafia e tectônica da seção rifte no Gráben de Camamu, porção emersa da Bacia de Camamu, Bahia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estratigrafia e tectônica da seção rifte no Gráben de Camamu, porção emersa da Bacia de Camamu, Bahia
Autor Born, Christian Corrêa
Orientador Scherer, Claiton Marlon dos Santos
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Camamu, Bacia sedimentar de (BA)
Estratigrafia
Geologia do petroleo
Geotectônica
Resumo O Gráben de Camamu corresponde à parte sul de um sistema de grábens conectados, controlado pelo sistema de Falhas de Maragogipe, na porção continental da Bacia de Camamu. Trabalhos anteriores interpretaram os depósitos aflorantes neste gráben como pertencentes Grupo Brotas, fase pré-rifte de evolução da bacia. No presente trabalho foi realizado um estudo estratigráfico detalhado nesta área. Evidências estruturais e estratigráficas aqui apresentadas indicam que esses depósitos foram controlados por tectônica extensional e, portanto, devem ser relacionados com a fase rifte de evolução da bacia. Os depósitos analisados foram divididos em duas seqüências deposicionais, limitadas por discordância. A Seqüência I assenta-se sobre o embasamento e é composta em sua base por depósitos de leques aluviais provenientes da margem leste e depositados durante a rotação do embasamento. Estes leques eram caracterizados por fluxos gravitacionais e por canais entrelaçados rasos associados a dunas eólicas. Durante esta etapa, a drenagem principal, caracterizada por um sistema entrelaçado profundo, fluía para ENE, transpassando os altos estruturais que limitavam o Gráben de Camamu. O padrão agradacional e as características fluviais configuram um trato de sistemas de baixa taxa de acomodação. Sobre estes depósitos se estabelece um sistema fluvial distributário, caracterizado por rios com baixa mobilidade lateral e moderada sinuosidade, que em sua porção distal perdem sua descarga rapidamente, dando vez a depósitos de inundações em lençol distais em uma planície de inundação com lagos rasos e efêmeros. A mudança abrupta na arquitetura fluvial e o padrão de empilhamento retrogradacional caracterizam um trato de sistemas de alta acomodação. A erosão generalizada dos depósitos bacinais da planície de inundação marca o início da Seqüência II. Sobre esta superfície se estabelecem sistemas fluviais distributários proximais caracterizados pela intercalação de canais fluviais de carga de fundo e inundações em lençol arenosas, com paleocorrentes para ENE e N, associados com dunas eólicas subordinadas geradas por paleoventos para NE. A mudança abrupta de fácies e da arquitetura fluvial em relação ao trato de sistemas anterior registram a retomada da sedimentação em condições de baixas taxas de criação de espaço de acomodação.
Abstract The Camamu Graben corresponds to the southern part of a system of connected grabens controlled by the Maragogipe’s Fault System, located in the continental part of the Camamu Basin. Previous works have interpreted the deposits that crop out in this graben as belonging to the Brotas Group, which corresponds to the pre-rift stage. In this paper we present a detailed stratigraphic study of this area. Structural and stratigraphic evidence presented here indicate that these deposits were controlled by extensional tectonics and thus should be related to the rift phase of basin evolution. The studied deposits were divided into two unconformity-bounded sequences. Sequence I lies directly upon the basement, and it is composed at its base of alluvial fan deposits at the east margin, deposited during basement rotation. These fans are characterized by gravity flows and shallow braided channels associated with aeolian dunes. During this stage, the main drainage, characterized by deep braided-channel systems, flowed toward east-northeast, transposing the eastern structural high. The aggradational stacking pattern and the fluvial architectural style configures a low accommodation systems tract. A distributary fluvial system overlies these deposits. The former is characterized by moderate sinuosity channels with low lateral mobility, bordered by a broad floodplain. These channels quickly lose most of their discharge at its distal zone, where lowenergy sheet flood deposits spread over a muddy distal flood plain with shallow and ephemeral lakes. The abrupt change in fluvial style and the retrogradational stacking pattern marks the initiation of a high accommodation systems tract. The generalized erosion of distal floodplain deposits marks the beginning of Sequence II. Above this surface, a proximal fluvial distributary system is developed, characterized by intercalation of bed load fluvial channels and sandy sheet floods that flow northeastward. Subordinated aeolian dunes occur adjacent to the fluvial deposits. The fluvial architecture characterizes the deposition of these rocks as occurring during a low acommodation systems tract.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/25953
Arquivos Descrição Formato
000753510.pdf (9.109Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.