Repositório Digital

A- A A+

Semáforo semi-atuado pelo tráfego: análise benefício / custo de implantação na cidade de Porto Alegre/RS

.

Semáforo semi-atuado pelo tráfego: análise benefício / custo de implantação na cidade de Porto Alegre/RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Semáforo semi-atuado pelo tráfego: análise benefício / custo de implantação na cidade de Porto Alegre/RS
Autor Kortz, Alexandre Alcante
Orientador Senna, Luiz Afonso dos Santos
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Este trabalho trata do efeito de redução do tempo de viagem com a implantação de um semáforo semi-atuado em uma interseção, relacionando o mesmo com o valor do tempo dos motoristas, os gastos de combustível e as emissões de poluentes. No trabalho são feitas análises de benefícios e custos da implantação de um conjunto de semáforos semi-atuados, existente na interseção da Av. Manoel Elias com a Rua Irmã Teresilda Steffen, entre os bairros Mário Quintana e Rubem Berta, em Porto Alegre/RS. Primeiramente foram citadas algumas características da interseção em estudo, como o número de correntes de tráfego e número de estágios. Também foram apresentados alguns conceitos da sinalização semafórica, com um breve histórico do controle semafórico, até justificativas para implantação dos mesmos, relacionando alguns manuais existentes no mundo. Foram citados alguns conceitos da Engenharia de Tráfego e suas relações, uma breve explicação do cálculo estimado dos atrasos em uma interseção semaforizada, contendo o método utilizado no dimensionamento dos tempos de verde, também, alguns agravantes das emissões de poluentes ao meio ambiente e em seguida foi apresentada uma introdução ao assunto semáforo atuado pelo tráfego. No capítulo seguinte foram propostas duas situações, com semáforo de tempos fixos e com semi-atuado. Num primeiro momento foram dimensionados os tempos de verde para tempos fixos, e após foram realizadas contagens no local, com veículos parados no sinal vermelho, constatando através dos cálculos um atraso médio veicular de 7,8 segundos para tempos fixos, e através das contagens, apenas 2,7 segundos de atraso para o sistema semi-atuado, resultando numa diferença de 4,8 segundos. Com a diferença de atrasos, 4,8s, entre as duas situações, foram calculados os 3 benefícios relacionando valores de mercado de 2008, e subtraídos os custos, resultando numa relação B/C de 42,3 , valor este muito superior ao esperado e que caracteriza o projeto como muito viável.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/26070
Arquivos Descrição Formato
000754961.pdf (4.694Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.