Repositório Digital

A- A A+

Comparação das respostas fisiológicas no teste de exercício cardiopulmonar e em três testes de exercício submáximo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

.

Comparação das respostas fisiológicas no teste de exercício cardiopulmonar e em três testes de exercício submáximo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comparação das respostas fisiológicas no teste de exercício cardiopulmonar e em três testes de exercício submáximo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica
Outro título Comparison of physiological responses to the cardiopulmonary exercise test and to three submaximal exercise tests in patients with chronic obstructive pulmonary disease
Autor Pasqualoto, Adriane Schmidt
Orientador Knorst, Marli Maria
Data 2009
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Pneumologia.
Assunto Caminhada
Doença pulmonar obstrutiva crônica
Exercício
[en] COPD
[en] Exercise intolerance
[en] Oxygen desaturation
[en] Sit-tostand test
[en] Six-minute step test
[en] Six-minute walk test
Resumo INTRODUÇÃO: A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) apresenta obstrução crônica ao fluxo aéreo e evolui com perda da capacidade funcional. A intolerância ao exercício é um marcador prognóstico da doença. OBJETIVO: Investigar as respostas fisiológicas no teste incremental com cicloergômetro (TECP), teste do degrau de 6 minutos (TD6), teste da caminhada de 6 minutos (TC6) e teste senta e levanta de um minuto (TSL) em pacientes com DPOC. MÉTODOS: Foram incluídos 24 pacientes com DPOC (VEF1/CVF<70 e VEF1 pós bd <80%), clinicamente estáveis. Todos os pacientes realizaram provas de função pulmonar e os quatro protocolos de exercício. Durante os testes foram medidos: consumo de oxigênio (VO2), produção de CO2 (VCO2), ventilação (VE), frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), oximetria de pulso (SpO2), e sensação de dispneia e de desconforto nas pernas (escala de BORG modificada). RESULTADOS: Quinze pacientes eram homens, a média de idade foi de 63,7 ± 6,6 anos e do VEF1 foi de 1,20 ± 0,60 L, 42,5 ± 17,8 % do predito. O VO2pico observado no TD6 (1,01±0,40 L.min-1) não diferiu do VO2 medido no TECP (0,86±0,32 L.min-1) e no TC6 (0,99±0,46; L.min-1;p>0,05). Entretanto, o VO2 pico do TSL foi significativamente inferior (0,66±0,32 L.min-1, p<0,05). A VE foi comparável no TECP, TD6 e TC6. O estresse cardiovascular foi mais intenso no TECP, porém o pulso de oxigênio (VO2/FC) foi inferior no TECP e no TSL. Dessaturação (queda da SpO2 ³4% e SpO2 £88%) foi mais frequente no TC6 e no TD6. Dispneia e desconforto em pernas foram mais intensos no TECP. No TD6 14 pacientes interromperam o teste e no TC6 um paciente interrompeu. CONCLUSÕES: A dessaturação durante o exercício foi mais evidente no TD6 e no TC6 e estes testes reproduziram respostas fisiológicas equivalentes às do TECP.
Abstract BACKGROUND: Chronic obstructive pulmonary disease (COPD) has chronic obstruction of airflow and loss of functional capacity. Exercise intolerance is a prognostic marker of the disease. OBJECTIVE: To investigate the physiological responses to incremental cycle ergometry (CPET), six-minute step test (SMST), sixminute walk test (SMWT), and one-minute sit-to-stand test (STST) in patients with COPD. METHODS: We included 24 patients with COPD (FEV1/FVC ratio <70 and FEV1 post bd <80%), stable. All patients underwent pulmonary function tests and the four exercise protocols. Peak oxygen uptake (VO2peak), CO2 production (VCO2), ventilation (VE), heart rate (HR), respiratory rate (RR), pulse oximetry (SpO2), dyspnea and leg disconfort (modified Borg scale) were measured during the tests. RESULTS: Fifteen patients were men, mean age was 63.7 ± 6.6 years and FEV1 was 1.20 ± 0.60 L, 42.5 ± 17.8 % predicted. VO2 peak in SMST (1.01±0.40 L.min-1), measured during CPET (0.86±0.32 L.min-1) or SMWT (0.99±0.46; L.min-1) was not different (p>0.05). However, peak VO2 of STST was lower (0.66±0.32 L.min-1, p<0.05). VE was comparable among CPET, SMST and SMWT. The cardiovascular stress was more intense during CPET and oxygen pulse (VO2/HR) was lower during CPET and STST. Desaturation (decrease of SpO2 ³4% and SpO2 £88%) was more frequent during SMWT and STST. Dyspnea and leg disconfort were higher on CPET. The SMST was interrupted by 14 patients and the SMWT by one. CONCLUSIONS: Desaturation during exercise was more evident on SMWT and SMST and these tests elicited similar physiological responses as the CPET.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/26146
Arquivos Descrição Formato
000756075.pdf (598.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.