Repositório Digital

A- A A+

Análise de risco em operações estruturadas com opções de compra no mercado de capitais brasileiro

.

Análise de risco em operações estruturadas com opções de compra no mercado de capitais brasileiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise de risco em operações estruturadas com opções de compra no mercado de capitais brasileiro
Autor Cruz, Walter Rodrigo da
Orientador Kloeckner, Gilberto de Oliveira
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Administração.
Assunto Análise de risco
Mercado de capitais
Resumo O mercado de derivativos no Brasil ainda é incipiente, principalmente o de Opções, apesar da grande evolução ocorrida nos últimos anos. A proposta desta pesquisa é explorar as chances que um operador do mercado acionário (especulador) pode ter ao montar as operações mais comuns realizadas com a combinação de compra e venda de Opções. O objetivo principal é medir o risco adquirido ao se montar as operações através do cálculo do desvio-padrão e coeficiente de variação. Além disso, utilizou-se a média de resultados obtidos para se estimar quais operações obtiveram melhores desempenhos e, assim, poder compará-las a fim de estipular qual deveria ser a operação preferida no período pesquisado. Foram utilizadas as cotações de quatro séries de Opções, com vencimentos em fevereiro, março, abril e maio de 2010. Durante este período foram montadas, diariamente, operações de Trava de Alta, Trava de Baixa, Borboleta Simétrica e Mesa, as quais tiveram suas desmontagens realizadas sempre na data de exercício de cada série, totalizando três mil cento e sessenta operações em oitenta dias de pregões da BM&FBOVESPA. Ao final dos trabalhos, verificou-se que as operações realizadas em posição “fora do preço” apresentaram os menores níveis de risco mas com a contra partida de retornos muito baixos. As operações montadas em posições “no preço” tiveram maiores variações de resultados e, portanto, mais risco. As Borboletas Simétricas tiveram riscos mais constantes em comparação com as Travas, enquanto que as Mesas apresentaram os piores indicadores de risco da pesquisa. Por fim, observou-se que as Travas de Baixa foram as únicas operações que geraram resultados positivos na maior parte do período, principalmente influenciadas pela tendência de mercado e pela perda de valor do preço das Opções no decorrer do tempo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/26528
Arquivos Descrição Formato
000753372.pdf (885.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.