Repositório Digital

A- A A+

Teor de mercúrio em solos do Rio Grande do Sul

.

Teor de mercúrio em solos do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Teor de mercúrio em solos do Rio Grande do Sul
Outro título Content of mercury in soils of Rio Grande do Sul
Autor Felisberto, Regina
Orientador Bissani, Carlos Alberto
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo.
Assunto Analise do solo
Mercurio
Química do solo
Resíduo químico
Rio Grande do Sul
Resumo A utilização indiscriminada e a disposição inadequada de resíduos de mercúrio (Hg) têm causado grandes danos ao ambiente. Para que sejam possíveis ações mais efetivas de controle destas situações, é necessário que se recorra ao monitoramento dos sistemas ambientais e, para tal, é fundamental que se conheça melhor a ocorrência deste elemento em ambientes naturais. Assim, este trabalho objetivou a determinação dos teores basais de Hg total em solos do estado do Rio Grande do Sul e sua relação com os valores de atributos físico-químicos, amplamente variáveis em função do material de origem e da classe taxonômica dos solos. Previamente, o método analítico empregado para a determinação de Hg foi validado, incluindo a análise de material de referência certificado. Foi determinado o limite de quantificação (LQ = 30 μg kg-1), bem como a faixa linear de trabalho. Um conjunto de 267 amostras representativas de solos do RS, coletadas em condições naturais de vegetação, foi caracterizado quanto à distribuição granulométrica, teores de ferro em óxidos pedogênicos (Fed e Feo) e de carbono orgânico e valor de capacidade de troca de cátions (CTC). O teor de Hg total foi determinado por espectrometria de absorção atômica com geração de vapor frio, em 146 amostras, dentre as quais 67 (46%) apresentaram teor abaixo do LQ. Constatou-se a influência do material de origem e da classe taxonômica do solo no teor de Hg, sendo os maiores teores médios determinados nos solos originados de basalto (59 μg kg-1), assim como nos solos das classes taxonômicas cambissolos (68 μg kg-1), neossolos (64 μg kg-1) e latossolos (57 μg kg-1). Análises de correlação e regressão aplicadas aos resultados das determinações realizadas apontam os teores de Fed e de carbono orgânico como atributos que mais influenciam o teor de Hg do solo.
Abstract The indiscriminate use and inadequate disposal of wastes with mercury (Hg) have caused great damage to the environment. In order to achieve more effective actions to control these situations, it is necessary to resort to monitoring of environmental systems; and to do that, it is essential to know more about the occurrence of this element in natural environments. Thus, this work has been aimed at determining the basal levels of total Hg in soils of Rio Grande do Sul , Brazil, and its relation to values of physical and chemical attributes, widely variable depending on parent material and taxonomic class of soils. Previously, the analytical method used for the determination of Hg was validated, including the analysis of a certified reference material. The limit of quantification was determined (LQ = 30 μg kg-1) as well as the linear work range. A set of 267 representative samples of RS soils, collected in natural conditions of vegetation, was characterized according to its granulometric distribution, levels of iron in pedogenic oxides (Fed and Feo) and organic carbon and value of cation exchange capacity (CTC). The total Hg concentration was determined by cold vapor atomic absorption spectrometry in 146 samples, among which 67 (46%) have shown level below the LQ. The influence of parent material and taxonomic class of soil in the Hg concentration has been noted. The highest average levels have been determined in basaltic soil (59 μg kg-1), as well as in soils of the following taxonomic classes: inseptisols (68 μg kg-1), entisols (64 μg kg-1) and oxisols (57 μg kg-1). Correlation and regression analysis applied to the measurement results point out to the levels of Fed and organic carbon as attributes that mostly influence the level of Hg in soil.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/26585
Arquivos Descrição Formato
000759922.pdf (870.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.