Repositório Digital

A- A A+

O deserto de uma metassemântica esconde tamareiras em flor : o legado translinguístico de Émile Benveniste

.

O deserto de uma metassemântica esconde tamareiras em flor : o legado translinguístico de Émile Benveniste

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O deserto de uma metassemântica esconde tamareiras em flor : o legado translinguístico de Émile Benveniste
Autor Bressan, Nilvia Thaís Weigert
Orientador Flores, Valdir do Nascimento
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Análise do discurso
Benveniste, Emile 1902-1976.
Lingüística geral
Metassemântica
Semiologia
Teoria da enunciação
Teorias do texto
Translinguística
[en] Enunciation
[en] Metasemantics
[en] Second generation semiology
[en] Translinguistic
Resumo A presente pesquisa tem como fundamento epistemológico a Teoria da Enunciação de Émile Benveniste e visa à elaboração de uma metassemântica. Esta noção é nomeada no texto Semiologia da língua, quando Benveniste concebe a ultrapassagem do signo saussuriano como princípio único por duas vias: na análise intralinguística, pelo discurso, o semântico; na análise translinguística, pela elaboração de uma metassemântica que se construirá sobre a semântica da enunciação e será uma semiologia de segunda geração. O método de análise define a partir do estudo intrateórico de Problèmes de linguistique générale, 1, e Problèmes de linguistique générale, 2, seis princípios que possibilitam a análise translinguística no campo metassemântico. São: 1- A metassemântica é uma semiologia de segunda geração: tem como objeto o estudo das relações que se estabelecem entre sistemas semióticos linguísticos e não linguísticos. 2- A metassemântica é a análise das formas complexas do discurso: é a análise de qualquer fato humano, em que seja possível construir a relação entre o método global de apreensão do sentido e o método analítico, tendo por base a semântica da enunciação. 3- A metassemântica tem forma e sentido: sentido e forma são as necessárias faces do importante problema da significação, são noções gêmeas. 4- A metassemântica tem níveis de análise: a noção de nível permite que se reconheça, na complexidade das formas, a arquitetura singular das partes e do todo. 5- A metassemântica possibilita a construção de diversos aparelhos de enunciação: sistemas semióticos não linguísticos estabelecem relações que se definem por enunciações não linguísticas. 6- A metassemântica é sempre uma interpretação parcial do analista: o analista tem uma condição espaço-temporal diferente da condição espaçotemporal de seu objeto de análise. A pesquisa conclui que foi elaborada a metassemântica da metassemântica.
Abstract This research is epistemologically based on the Enunciation Theory of Émile Benveniste and proposes to achieve a metasemantics. This notion appears in the text Semiology of the language, when Benveniste conceives two ways to overthrown Saussurian sign as the only principle. Firstly, in the intralinguistic analysis, the discourse, the semantics. Secondly, in the translinguistic analysis by the elaboration of a metasemantics that will be built on the enunciation semantics and it will be a second generation semiology. The method of analysis defines, through an intratheorical study of Problèmes de linguistique générale 1, and Problèmes de linguistique générale 2, six principles that allow the translinguistc analysis in the metasemantics field. They are: 1- Metasemantics is a second generation semiology: its object of study is the relationship between linguistic and non-linguistic semiotic systems. 2- Metasemantics is the analysis of complex forms of discourse: it is the analysis of any human fact in which it is possible to reconstruct the relation between the global method of capturing the meaning and the analytical method based on the enunciation semantics. 3- Metasemantics has form and meaning: meaning and form are the two faces of signification, two twinned notions. 4- Metasemantics presents levels of analysis: this concept is the condition to recognize unique architectures of complex forms partially or as a whole. 5- Metasemantics is the possibility of the construction of several apparatus of enunciation: non-linguistic semiotic systems establish relations capable to allow non-linguistic enunciations. 6- Metasemantics is always a partial interpretation of the analyst: the space-time of the analyst is not the same space-time of his/her object. As conclusion, this research has developed the metasemantics of the metasemantics.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/26726
Arquivos Descrição Formato
000759684.pdf (818.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.