Repositório Digital

A- A A+

Uma compreensão etnometodológica do trabalho de fazer ser membro na fala-em-interação de entrevista de proficiência oral em português como língua adicional

.

Uma compreensão etnometodológica do trabalho de fazer ser membro na fala-em-interação de entrevista de proficiência oral em português como língua adicional

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uma compreensão etnometodológica do trabalho de fazer ser membro na fala-em-interação de entrevista de proficiência oral em português como língua adicional
Autor Fortes, Melissa Santos
Orientador Schlatter, Margarete
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Aquisição da linguagem
Aquisição de segunda língua
Etnometodologia
Exame de proficiência
Língua portuguesa
Lingüística aplicada
Proficiência
Uso da linguagem
Resumo A descrição realizada nesta pesquisa aponta para uma compreensão etnometodológica do trabalho de fazer ser membro na fala-em-interação de entrevista de proficiência oral em português como língua adicional. O objetivo deste estudo é atingir uma compreensão de proficiência oral em língua adicional da perspectiva dos participantes na entrevista de proficiência oral em português como língua adicional do exame Celpe-Bras, de modo a realizar, a partir dessa compreensão, a proposição de um entendimento de proficiência e de parâmetros de avaliação de proficiência oral em língua adicional que possam ser válidos e confiáveis para o uso da linguagem para ação no mundo (Clark, 1996). Pela adesão ao arcabouço teórico da Etnometodologia (Garfinkel, 1967; Garfinkel e Sacks, 1970) e aos princípios teórico-metodológicos da Análise da Conversa Etnometodológica, este estudo entende que a fala-em-interação de entrevista de proficiência oral em língua adicional é uma realização intersubjetiva e contingente para todos os efeitos práticos da realização dessa atividade cotidiana pelos interagentes. Para alcançar o objetivo desta pesquisa, foram analisadas entrevistas de proficiência oral do exame Celpe-Bras, segmentadas de um corpus de 10h de entrevistas gravadas em áudio em um dos postos aplicadores do Celpe-Bras na Região Sul do Brasil. Para análise, foram segmentadas seqüências interacionais em que os participantes realizam práticas interacionais por meio das quais exibem uns aos outros o entendimento das ações que fazem como parte do trabalho de fazer ser membro na falaem- interação de entrevista de proficiência oral em português como língua adicional. A partir da visão etnometodológica da ação humana pelo uso da linguagem, a descrição realizada nesta pesquisa apontou para um entendimento de proficiência oral em língua adicional como a constituição do pertencimento por meio de um trabalho interacional intersubjetivo e contingente realizado pelo domínio da linguagem natural (Garfinkel, 1967; Garfinkel e Sacks, 1970). Para realizar o trabalho de fazer ser membro na falaem- interação de entrevista de proficiência oral, os participantes deste estudo exibem uns aos outros e, com isso, ao analista: 1) a produção intersubjetiva de contextos e de identidades institucionais; 2) a atribuição e a ratificação de categorias de pertencimento da coleção [ser daqui/deste país x ser de lá/de outro país] uns aos outros pela exibição do entendimento do interlocutor como representante da categoria de pertencimento a ele atribuída e, portanto, possuidor de conhecimento de senso comum para a produção de ações e descrições “visivelmente-racionais-e-observáveis-para-todos-os-efeitos práticos” (Garfinkel, 1967, p. vii) na constituição da organização da fala-em-interação; 3) a exibição da compreensão e da produção de práticas de categorização e descrição em língua portuguesa como preferíveis (Abeledo, 2008); e 4) a exibição da compreensão e da produção de práticas de categorização e descrição em língua espanhola como aceitáveis. A descrição do trabalho de fazer ser membro na fala-em-interação de entrevista de proficiência oral realizada neste estudo implica a redefinição do conceito de proficiência oral, a reconfiguração do conceito de confiabilidade e a elaboração de novos parâmetros na área de avaliação de língua adicional para que a avaliação de proficiência oral em língua adicional do Exame Celpe-Bras possa ser mais válida e confiável para o uso da linguagem para ação no mundo (Clark, 1996).
Abstract The description achieved in this research points to an ethnomethodological understanding of the work of doing ‘being a member’ in Portuguese as an additional language oral proficiency interview talk-in-interaction. The aim of this study is to achieve an understanding of oral proficiency in an additional language from the perspective of the participants in the Portuguese as an additional language oral proficiency interview in the Celpe-Bras exam in order to propose, based on the participants’ perspective, an understanding of oral proficiency and of assessment parameters for the assessment of oral proficiency in an additional language which may be valid and reliable for language use as a form of joint action (Clark, 1996). Based on the theoretical framework which is the grounds of Ethnomethodology (Garfinkel, 1967; Garfinkel and Sacks, 1970) and on the theoretical-methodological principles in Conversation Analysis, this study understands additional language oral proficiency interview talk-in-interaction as a contingent and intersubjective achievement for all practical purposes of the achievement of this everyday activity by the interactants. In order to reach my research goal, I analyzed Celpe-Bras Portuguese as oral proficiency interviews, segmented from a corpus of 10 hours of audio recordings in one of the Celpe-Bras application centers in the South of Brasil. As for the analysis, interactional sequences were segmented in which the participants produce interactional practices by which they exhibit to one another the understanding of the actions they accomplish as part of the work of doing ‘being a member’ in Portuguese as an additional language oral proficiency interview talk-in-interaction. From the ethnomethodological perspective of human action accomplished by means of language use, the description achieved in this research has pointed to an understanding of oral proficiency in an additional language as exhibiting co-membership in a contingent and intersubjective interactional work accomplished by the mastery of natural language (Garfinkel, 1967; Garfinkel and Sacks, 1970). The analysis has shown that for the participants to accomplish the work of doing ‘being a member’ in the oral proficiency interview talk-in-interaction they exhibit to one another and, by doing so, to the analyst that: 1) they intersubjectively produce institutional contexts and identities; 2) they invoke and ratify membership categories of the collection [being from here/this country x being from there/that country] to one another by the reflexive exhibition of the understanding of the interlocutor as a representative of the membership categorization made relevant and, for being a representative of that category, sharing common sense knowledge to produce actions and descriptions ‘visibly-rational-and-observable-for-all-practical-purposes’ (Garfinkel, 1967, p. vii) in the intersubjective accomplishment of talk-in-interaction; 3) they exhibit understanding and production of categorization and description practices in Portuguese as preferable (Abeledo, 2008); and 4) they exhibit understanding and production of categorization and description practices in Spanish as acceptable. The description of the work of doing ‘being a member’ in oral proficiency interview talk-in-interaction accomplished in this study points to the redefinition of oral proficiency, to the reconfiguration of reliability, and to the elaboration of new assessment parameters which may be valid and reliable for language use as a form of joint action (Clark, 1996).
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/26736
Arquivos Descrição Formato
000759893.pdf (2.191Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.