Repositório Digital

A- A A+

Avaliação in vitro do potencial antioxidante de extratos de hypericum polyanthemum klotzsh ex reichardt aclimatizado

.

Avaliação in vitro do potencial antioxidante de extratos de hypericum polyanthemum klotzsh ex reichardt aclimatizado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação in vitro do potencial antioxidante de extratos de hypericum polyanthemum klotzsh ex reichardt aclimatizado
Autor Nunes, Jéssica de Matos
Orientador Moreira, Jose Claudio Fonseca
Co-orientador Von Poser, Gilsane Lino
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Atividade antioxidante
Hypericum polyanthemum
Resumo O uso de plantas na prevenção e no tratamento de doenças é uma prática corrente e crescente, resultando na aplicação deste recurso pelas indústrias alimentícia e farmacêutica. Entre os benefícios decorrentes do emprego de material vegetal para estes fins está a obtenção de substâncias antioxidantes provenientes do seu metabolismo secundário, relacionadas à prevenção de doenças crônicas como a arteriosclerose, o câncer e algumas doenças degenerativas. Inicialmente, guiando-se pela atividade antidepressiva apresentada por Hypericum perforatum, espécie nativa da América do Norte, Europa e Ásia, espécies nativas do sul do Brasil tem sido estudadas quanto à sua composição química e atividades biológicas, destacando-se os resultados obtidos com H. polyanthemum. Esta planta produz, além de compostos fenólicos intimamente relacionados à atividade antioxidante, benzopiranos e um derivado do floroglucinol, uliginosina B, os quais apresentam atividades farmacológicas comprovadas. Os benefícios trazidos por esta espécie levaram ao desenvolvimento e otimização de protocolos de cultivo. Considerando a importância dos mecanismos antioxidantes na prevenção de doenças, a projeção das plantas medicinais como recurso terapêutico e, em especial, os promissores resultados até o momento obtidos com H. polyanthemum, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a composição fitoquímica e o perfil antioxidante de diferentes extratos desta planta a partir de material vegetal proveniente de protocolo de cultivo. A quantificação de metabólitos por cromatografia líquida de alta eficiência mostrou que os benzopiranos e uliginosina B concentram-se nas frações apolares, enquanto compostos fenólicos como os flavonóides hiperosídeo, quercitrina, isoquercitrina e guaijaverina concentraram-se nas frações acetato de etila e metanólica. Quanto à avaliação em diferentes sistemas antioxidantes, os flavonóides parecem ser os responsáveis pela pronunciada capacidade scavenger de radicais peroxil apresentada pelas frações acetato de etila e metanol na análise do potencial antioxidante total e na proteção à peroxidação lipídica, avaliada pelo doseamento de espécies reativas ao ácido tiobarbitúrico. A lipofilia inerente às frações n-hexano provavelmente contribuiu para o bom desempenho destas amostras na proteção ao dano lipídico neste mesmo experimento. Os dados levantados com este trabalho revelam o potencial uso de H. polyanthemum como fonte de compostos antioxidantes e reforçam a aplicabilidade e utilidade do emprego de matéria-prima de qualidade proveniente de cultivo controlado. Estes resultados, no entanto, são preliminares e devem ser aprofundados.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/26819
Arquivos Descrição Formato
000758559.pdf (209.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.