Repositório Digital

A- A A+

Estudos dos parâmetros biológicos envolvendo fungos entomopatogênicos e Musca domestica (Diptera: Muscidae) : imunologia, interação patógenos-hospedeiro, fisiologia e controle biológico

.

Estudos dos parâmetros biológicos envolvendo fungos entomopatogênicos e Musca domestica (Diptera: Muscidae) : imunologia, interação patógenos-hospedeiro, fisiologia e controle biológico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudos dos parâmetros biológicos envolvendo fungos entomopatogênicos e Musca domestica (Diptera: Muscidae) : imunologia, interação patógenos-hospedeiro, fisiologia e controle biológico
Outro título Studies of the biological parameters involving entomopathogenic fungi and Musca domestica (Diptera: Muscidae): immunology, host-pathogen interaction, physiology and biological control
Autor Fernandes, Elio Gomes
Orientador Van der Sand, Sueli Terezinha
Co-orientador Valério, Henrique Maia
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente.
Assunto Controle biologico
Fungos
Metarhizium anisopliae
Musca domestica
Resumo A Musca domestica é a principal praga em aviários comerciais e o uso de inseticidas químicos vêm gerando resistência nessas moscas. Portanto, cada vez mais, estudos envolvendo a interação patógeno-hospedeiro visando o controle microbiano dessa mosca são importantes. Foram feitos isolamentos de fungos no aviário, estudos de esporulação e enzimas extracelulares, os processos de infecção, análise da resposta inflamatória e identificação dos hemócitos das larvas de Musca domestica, além de bioensaios e controle no aviário com Metarhizium anisopliae. Nenhum fungo entomopatogênico foi isolado no aviário. Os fungos Paecilomyces sp e Metarhizium anisopliae esporularam melhor no meio ágar batata maltose enquanto que Beauveria bassiana, o melhor resultado foi obtido com agar batata com 0,1% de glicose. Nos ensaios enzimáticos, protease foi a enzima mais produzida por Metarhizium anisopliae e Paecilomyces sp, e caseinases por Beauveria bassiana. A microscopia eletrônica de varredura mostrou as etapas de infecção do Metarhizium anisopliae em larvas de Musca domestica ao passo que a resposta imunológica durante as etapas de infecção demonstraram um pico de hemócitos em 48 horas após o início da infecção nessas larvas, os hemócitos identificados foram plasmatócitos, granulócitos, oenocitóides, prohemócitos além de fragmentos celulares como trombocitóides. Nos bioensaios o fungo mais virulento para larvas de 3º instar de Musca domestica foi o Metarhizium anisopliae CG 46 que após confirmação da patogenicidade foi produzido em arroz cozido e aplicado no aviário, seguido da aplicação do produto comercial Metarril WP. O Metarril não obteve um controle positivo das moscas, enquanto o fungo Metarhizium anisopliae CG 312 mostrou um discreto controle.
Abstract Musca domestica is the major pest in commercial poultry and the constant use of chemical pesticides has induced the development of resistance in these flies. Therefore, studies involving host-pathogen interaction aimed at microbial control of these flies are important. Isolations were made of fungi in the aviary studies of sporulation and extracellular enzymes, the process of infection, analysis of the inflammatory response and identification of hemocytes from larvae of Musca domestica as well as bioassays and control in the aviary with Metarhizium anisopliae. No entomopathogenic fungus was isolated in cages. The medium potato maltose agar resulted in higher sporulation for Paecilomyces sp Metarhizium anisopliae and while in Beauveria bassiana the best result for esporulation was obtained with potato agar with 0.1% glucose. In the enzyme activity assays the strains Metarhizium anisopliae and Paecilomyces sp, showed the best activity for protease and Beauveria bassiana for caseinase. The scanning electron microscopy showed the stages of infection by Metarhizium anisopliae on larvae of Musca domestica while the immune response during the early stages of infection showed a peak in hemocytes 48 hours after the onset of infection in these larvae. The fungus most virulent for larvae of 3rd instar Musca domestica in bioassays was Metarhizium anisopliae CG 46. After confirmation of the pathogenicity the fungus was multiplied in cooked rice and applied in the aviary, followed by application of the commercial product Metarril WP. The Metarril did not produced a positive control of the flies, while the fungus Metarhizium anisopliae CG 312 showed a slight control.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/26842
Arquivos Descrição Formato
000760971.pdf (1.615Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.