Repositório Digital

A- A A+

Novos fármacos e alternativas terapêuticas para o tratamento da tuberculose

.

Novos fármacos e alternativas terapêuticas para o tratamento da tuberculose

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Novos fármacos e alternativas terapêuticas para o tratamento da tuberculose
Autor Leal, Manoela Guerra
Orientador Dalla Costa, Teresa Cristina Tavares
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Tuberculose : Tratamento
Resumo A tuberculose (TB) é uma enfermidade que afeta a população mundial há séculos. Porém, com o surgimento da resistência aos fármacos utilizados para seu tratamento e a coinfecção de pacientes com AIDS, há a preocupação da ocorrência de uma pandemia mundial. Há necessidade de novos fármacos, novos mecanismos de ação e alternativas terapêuticas para combater essa doença. Desde que o genoma do M.tb foi seqüenciado, estudos estão sendo realizados a fim de compreender o metabolismo desse microorganismo para, então, identificar potenciais alvos para o desenho de novos fármacos. A fase latente da doença é um outro problema relacionado à ressurgência da doença. Agora já se tem conhecimento de vários pontos chaves na fisiologia desse evento, abrindo caminho para a síntese de novos compostos que atuem sobre essa fase. Além disso, já se conhece algumas vias metabólicas essenciais para o M.tb. como, por exemplo, a biossíntese de proteínas, da parede celular, de aminoácidos para os quais existem pesquisas com a finalidade de desenvolver inibidores para as enzimas que atuam nessas vias. Atualmente, alguns compostos estão em ensaios clínicos e mostram resultados promissores como, por exemplo, o TMC-207 e o PA-824. Uma alternativa terapêutica é considerar a utilização de medicamentos que, antes, eram específicos para outras doenças e, agora, conhece-se sua ação no tratamento da TB. Nesse contexto estão as fluorquinolonas MFX e GTX que mostram-se efetivas, principalmente quando associadas a outros fármacos. As rifamicinas são outra classe de fármacos, que para as cepas sensíveis a elas, mostram ser bem efetivas no tratamento da TB. Derivados da rifampcina estão sendo sintetizados para otimizar algumas características das moléculas e diminuir o tempo de tratamento. Entre elas destaca-se a rifapentina, rifabutina e o rifalazil. Para que essa doença seja erradicada é necessário que, cada vez mais, governos e indústrias farmacêuticas invistam na busca de novos mecanismos de ação e no desenvolvimento de novos fármacos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/26843
Arquivos Descrição Formato
000758659.pdf (592.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.