Repositório Digital

A- A A+

O lugar do tratamento psicológico na vida cotidiana : produção de sentido e quadros de referência em relatos orais

.

O lugar do tratamento psicológico na vida cotidiana : produção de sentido e quadros de referência em relatos orais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O lugar do tratamento psicológico na vida cotidiana : produção de sentido e quadros de referência em relatos orais
Autor Silva, Paulo Crochemore Mohnsam da
Orientador Alves, Caleb Faria
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de Ciências Sociais: Bacharelado.
Assunto Alienação
Relatos orais
Tratamento psicológico
Resumo Este trabalho trata da relação entre vida cotidiana e tratamento psicológico por meio de relatos obtidos através de entrevistas semi-estruturadas com jovens adultos pertencentes à classe média que vivem em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Ao abordar pela fala as experiências de certos sujeitos em psicoterapia e psicanálise, pretendi compreender o lugar dessas práticas sociais na produção de significado sobre o passado vivido e na atribuição de sentidos ao viver. Ancorado na perspectiva de José de Souza Martins para tratar da vida cotidiana, procurei realizar confluências e aproximações entre Alfred Schutz, Erving Goffman e Harold Garfinkel, por um lado e Henri Lefebvre, por outro – além de indicações de Lévi- Strauss sobre a eficácia simbólica do processo psicanalítico. As noções proporcionadas pela correlação entre esses autores possibilitaram interpretações sobre os relatos de maneira a referir o falado às ocultações próprias do processo social no qual a experiência cotidiana é atravessada por ausências de domínio simbólico, alienações e reformulações de sentido. Através da análise dos relatos, foi possível revelar conexões entre sofrimentos e contradições vividas através de formas de compreensão da experiência de acordo com o papel da terapia na constituição de uma remodelação dos meios para a significação. Partindo do objetivo de entender a relevância da terapia na vida de pessoas comuns, pude compreendê-la enquanto uma prática relativamente deslocada do cotidiano, tornadose mediação na constituição de sínteses interpretativas sobre o que se vive através da promoção de quadros de referência distintos daqueles forjados no seio da cotidianidade. A reordenação simbólica produzida pela construção conjunta entre paciente e terapeuta de chaves interpretativas se deve à articulação entre dados da experiência pessoal originalmente desencontrados. Cabe ressaltar que o efeito da terapia, paralelo a sua eficácia, conduz a novas formas de enquadramentos que permanecem reverberando sobre a práxis ao estruturarem a vida cotidiana mesmo entre aqueles que já abandonaram o tratamento.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/26846
Arquivos Descrição Formato
000758578.pdf (358.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.