Repositório Digital

A- A A+

Associação entre duração do aleitamento materno e distoclusão na dentição decídua

.

Associação entre duração do aleitamento materno e distoclusão na dentição decídua

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Associação entre duração do aleitamento materno e distoclusão na dentição decídua
Autor Silva, Fernanda Caramez da
Orientador Giugliani, Elsa Regina Justo
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente.
Assunto Aleitamento materno
Dentição Primária
Má oclusão
Oclusao dentaria
[en] Breastfeeding
[en] Dentition primary
[en] Malocclusion
[en] Sucking behavior
Resumo OBJETIVOS: Avaliar a associação entre aleitamento materno e ocorrência de distoclusão em crianças com dentição decídua. MÉTODOS: Estudo transversal aninhado a uma coorte conduzido no Brasil, envolvendo 153 crianças. Os dados relativos à dieta e hábitos de sucção foram coletados (por um examinador cego para a exposição) aos 7, 30, 60, 120 e 180 dias e na época da avaliação odontológica realizada quando as crianças tinham entre 3 e 5 anos de idade. A regressão de Poisson foi utilizada para testar a associação entre o desfecho (presença de distoclusão) e a prática do aleitamento materno. RESULTADOS: A prevalência de distoclusão foi 47,7%. A análise multivariada mostrou ser o aleitamento materno um fator de proteção contra distoclusão após ajuste para uso de chupeta e mamadeira. As crianças amamentadas por 12 meses ou mais tiveram uma probabilidade 56% menor de apresentar distoclusão aos 3-5 anos, quando comparadas com aquelas amamentadas por menos tempo RP= 0,44; IC 95% 0,23; 0,82). CONCLUSÃO: O aleitamento materno mantido por 12 meses ou mais reduz significativamente a prevalência de distoclusão na dentição decídua.
Abstract OBJECTIVE: To evaluate the association between breastfeeding and the occurrence of distocclusion in children with deciduous dentition. METHODS: Nested cross-sectional study of a contemporary cohort conducted in Brazil, involving 153 children. Data on diet and sucking habits were collected (by an examiner blind to the exposure) at 7, 30, 60, 120 and 180 days and at the time of dental evaluation conducted when the children were between 3 and 5 years of age. The Poisson regression was used to test the association between the outcome (presence of distocclusion) and the practice of breastfeeding. RESULTS: Prevalence of distocclusion was 47.7%. Multivariate analysis showed that breastfeeding was a protective factor against distocclusion after control for pacifier use and bottle feeding. Children breastfed for 12 months or more had a probability 56% lower of presenting distocclusion at 3-5 years compared with those breastfed for less time (RP = 0,44, 95% IC 0,23, 0,82). CONCLUSION: Continued breastfeeding for 12 months or more reduces significantly the prevalence of developing distocclusion in primary dentition.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/26939
Arquivos Descrição Formato
000762408.pdf (3.087Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.