Repositório Digital

A- A A+

Por uma geografia da música : o espaço geográfico da música popular platina

.

Por uma geografia da música : o espaço geográfico da música popular platina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Por uma geografia da música : o espaço geográfico da música popular platina
Autor Panitz, Lucas Manassi
Orientador Heidrich, Álvaro Luiz
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Geografia cultural
Geografia social
Música popular : América Latina
[es] Espacio platino
[es] Estética del frio
[es] Representaciones del espacio
[es] Templadismo
Resumo Trata a presente dissertação de uma pesquisa envolvendo um estudo de representações sociais do espaço em um grupo de compositores do espaço platino, com vistas a compreender as relações entre música popular e espaço geográfico. O espaço platino aqui é tido como um espaço sul-americano situado na confluência de três países: Argentina, Brasil e Uruguai. A abordagem teórico-metodológica da pesquisa se baseou numa perspectiva da geografia social e cultural, estabelecendo diálogo com disciplinas das ciências humanas como a sociologia, a antropologia, a história, a psicologia social e a literatura. A partir do conceito de espaço geográfico de Milton Santos se buscou a compreensão da manifestação de diversas categorias geográficas contidas nas as representações sociais do espaço dos compositores. As representações sociais são tomadas das propostas de Denise Jodelet e Serge Moscovici, teorias as quais se procurou dialogar com geógrafos como Milton Santos, Guy di Méo, Rogério Haesbaert, entre outros. Em termos metodológicos, se propôs um trabalho de campo multi-situado, com base no antropólogo George Marcus. A parte empírica e analítica do trabalho estrutura-se em dois blocos. No primeiro bloco são evidenciadas as propostas musicais geografizantes, levando à compreensão da importância do espaço geográfico na criação musical. Propõem-se a noção de região-paisagem, para tornar clara a relação entre interpretações históricas e culturais do espaço platino, em relação direta com a questão da paisagem do Pampa. No segundo bloco discorre-se sobre as representações que levam à compreensão de um novo território em construção – o espaço platino. Por meio de um discurso de criação de uma nova centralidade para a prática e circulação musical, os artistas proporcionam meios para ação sobre o espaço, com evidências empíricas da eficácia de tal discurso. Como considerações finais, são retomados os pontos importantes de reflexão e são estabelecidos alguns pontos para a continuação desta pesquisa, com ênfase na multiterritorialidade da expressão musical. Além disso, é ressaltada a importância dos estudos em geografia que valorizem as manifestações culturais do espaço, em particular a música popular.
Resumen Esta tesina trata de una investigación sobre las representaciones sociales del espacio en un grupo de cancionistas del espacio platino, con el objetivo de comprender las relaciones entre música popular y espacio geográfico. El espacio platino aquí se toma como un espacio suramericano situado en la confluencia de tres países: Argentina, Brasil y Uruguay. El abordaje teórico-metodológico de la investigación se basó en una perspectiva de la geografía social y cultural, estableciendo dialogo con campos de la ciencias humanas como la sociología, la antropología, la historia, la psicología social y la literatura. Partiendo del concepto de espacio geográfico de Milton Santos, se buscó una comprensión de la manifestación de distintas categorías geográficas contenidas en las representaciones sociales del espacio, hecha por los cancionistas. Las representaciones sociales son tomadas de los planteamientos de Denise Jodelet y Serge Moscovici, teorías las cuales se buscó dialogar con geógrafos como Milton Santos, Guy di Méo, Rogério Haesbaert y otros. En términos metodológicos, se propuso un trabajo de campo multi-situado, basado en el antropólogo George Marcus. La parte empírica y analítica del trabajo se estructura en dos bloques. En el primer bloque son evidenciadas las propuestas musicales geografizantes, llevando a la comprensión de la importancia del espacio geográfico en la creación musical. Se propone la noción de región-paisaje, para dejar clara la relación entre interpretaciones históricas y culturales del espacio, en relación directa con la cuestión de la paisaje del Pampa. En el segundo bloque, se trata de las representaciones que llevan a el entendimiento de un nuevo territorio en construcción – el espacio platino. Por medio de un discurso de generación de una nueva centralidad para la práctica musical, los músicos proporcionan medios para la acción sobre el espacio, con evidencias empíricas de la eficacia de este discurso. Como consideraciones finales, se retoman los puntos importantes de reflexión y son establecidos algunos puntos para la continuación de esta investigación, con énfasis en la multiterritorialidad de la expresión musical. Además, se llama la atención para la importancia de los estudios en geografía que valoricen las manifestaciones culturales del espacio, en especial la música popular.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/27035
Arquivos Descrição Formato
000762181.pdf (6.168Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.