Repositório Digital

A- A A+

Enunciação e clínica dos distúrbios de linguagem : um estudo do que se fala da fala de uma criança

.

Enunciação e clínica dos distúrbios de linguagem : um estudo do que se fala da fala de uma criança

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Enunciação e clínica dos distúrbios de linguagem : um estudo do que se fala da fala de uma criança
Autor Vieira, Elisabete Maria da Silva
Orientador Flores, Valdir do Nascimento
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Curso de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Aquisição da linguagem
Distúrbios da linguagem
Estudos da linguagem
Fonoaudiologia
Lingüística da enunciação
Psicolinguística
Teoria da enunciação
[en] Clinical interdisciplinarity
[en] Enunciation
[en] Language disorder
Resumo Este estudo destina-se a fazer uma reflexão sobre o que se fala da fala de um pequeno paciente nos encaminhamentos para atendimento em clínica dos distúrbios de linguagem numa equipe de trabalho interdisciplinar com atravessamento psicanalítico, a Clínica de Atendimento Psicológico vinculada à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A clínica dos distúrbios de linguagem, no campo da Fonoaudiologia, surge com uma apreensão maior nas questões orgânicas do paciente, assumindo, desta forma, uma atitude de correção, distanciando-se da concepção de linguagem que considera o homem fazendo uso de uma língua que é heterogênea. Ao buscarmos um trabalho que enfoca o sujeito na clínica, chamamos para o diálogo a Teoria da Enunciação, de Benveniste, que pensa a linguagem como possibilidade de surgimento do sujeito. É neste sentido que acreditamos que o que se fala sobre a fala do paciente tem grande importância nesta clínica, pois mostra o lugar de fala dado a esta criança. É através da construção de um caso clínico, em que há um deslocamento do olhar sobre o orgânico em direção a uma escuta do sujeito, que se dá um novo lugar para a fala. É na leitura do que se fala sobre a fala do pequeno sujeito que o terapeuta pode reeditar a história dessa criança ali onde paralisou e que necessita de um deslocamento.
Abstract The present study aims to discuss what is said about the speech of a child in a clinic for language disorders. We carried out this study with an interdisciplinary team with psychoanalytic bias in the Psychological Clinic at Federal University of Rio Grande do Sul (UFRGS). The treatment for language disorders in the Phonoaudiology field is focused on organic issues. Therefore, the therapist assumes an attitude of correction, distancing the patient from the conception of language which considers man using a language that is heterogeneous. We have been searching for a theoretical background that had its focus on the subject in the language, thus, we choose the Enunciation Theory, by Benveniste, which thinks the language as a possible way for the emergence of the subject. We believe, and Benveniste‟s theory approbes, that what is said about the patient's speech is of great importance during the treatment, once it shows the place of speech given to this patient. It is through the construction of a clinical case that we can see a shift from the organic to the subject himself. It is interpreting what is said about the patient‟s speech that we can understand his history and change it.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/27141
Arquivos Descrição Formato
000763226.pdf (1.033Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.