Repositório Digital

A- A A+

Cabo Verde e a importação do ideologema brasileiro da mestiçagem

.

Cabo Verde e a importação do ideologema brasileiro da mestiçagem

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cabo Verde e a importação do ideologema brasileiro da mestiçagem
Autor Anjos, José Carlos Gomes dos
Resumo Este artigo busca desvelar as relações entre a formação de intelectuais e as lutas em torno da definição da identidade nacional em Cabo Verde. Até as duas primeiras décadas do século XX a África aparecia para os intelectuais cabo-verdianos como potência adormecida, a colonização portuguesa era parcialmente contestada e uma identidade atlântica emergia concorrente à identidade lusitana. A racialização dessa identidade atlântica sob os pressupostos “brasileiros” da mestiçagem e a hegemonia dessa afirmação de identidade no arquipélago se dá na década de trinta sob o silêncio político imposto pelo regime de Salazar. Após a discussão sobre os efeitos dessa censura política para a autonomia da literatura cabo-verdiana o artigo conclui sugerindo que identidades (africanas, mestiças, crioulas, européias) disputadas em nível transcontinental e estratégias geopolíticas transatlânticas adquiriram sentidos inesperados nesse contexto e conjuntura determinada.
Abstract This article intends to reveal the relationships between the intellectual’s point of view and the controversy over the national identity of Cape Verde and the arguments over it’s definition. Up until the first two decades of the 20th century XX the intellectuals regarded Africa as a sleep potion, Africa objected to the colonization of the Portuguese people. Therefore a new Atlantic identity emerged, competitive to the Portuguese colonization. Africa appeared for the intellectuals as asleep potency, the Portuguese colonization was objected partially and an Atlantic identity emerged competitive to the Portuguese identity. The racialization of that Atlantic identity under the Brazilian point of view and the hegemony of that identity statement in the archipelago takes place in the decade of thirty under the political silence imposed by the regime of Salazar. After the discussion on the effects of that political censorship on the autonomy of the literature in Cape Verde the article suggests that identities (African, mestizos, Creole, European) argued in transcontinental level and strategies transatlantic geo-politics have acquired unexpected senses in this contexts.
Contido em Horizontes antropológicos. Porto Alegre. Vol. 6, n. 14 (nov. 2000), p. 177-204
Assunto Identidade nacional
Intelectuais
Raça
[en] Intellectuals
[en] National identity
[en] Race
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/27231
Arquivos Descrição Formato
000295494.pdf (88.29Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.