Digital Repository

A- A A+

Obesidade e reprodução em fêmeas : modulação pela angiotensina II

DSpace/Manakin Repository

Obesidade e reprodução em fêmeas : modulação pela angiotensina II

Show full item record

Statistics

Title Obesidade e reprodução em fêmeas : modulação pela angiotensina II
Author Sagae, Sara Cristina
Advisor Sanvitto, Gilberto Luiz
Date 2010
Level Doctorate
Institution Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Fisiologia.
Subject Angiotensina II
Dieta
Losartan
Obesidade
Reprodução
Sistema renina-angiotensina
Abstract in Portuguese A prevalência do sobrepeso e da obesidade está aumentando rapidamente no mundo e está presente em indivíduos de todas as faixas etárias, incluindo em crianças, e seus efeitos deletérios tendem a se prolongar até a vida adulta. Um dos modelos experimentais utilizados para se estudar os efeitos da obesidade é a dieta da cafeteria, com alimentos ricos em calorias. O acúmulo de gordura corporal tem sido implicado em distúrbios da função reprodutiva feminina. Resultados prévios evidenciaram uma instalação da puberdade precoce, alterações no ciclo reprodutivo e nas concentrações plasmáticas dos hormônios envolvidos no controle da reprodução e, em conseqüência, redução na ovulação e ciclos anovulatórios em mulheres e ratas que apresentam sobrepeso ou são obesas. A Angiotensina II (Ang II) tem sido relacionada com alterações patológicas associadas à obesidade e está envolvida no controle da reprodução feminina. Assim sendo, o objetivo deste trabalho foi investigar uma possível participação da Ang II, através da administração intraperitoneal (ip) diária a partir do desmame do antagonista losartan do receptor AT1 de Ang II sobre parâmetros reprodutivos, incluindo a instalação da puberdade, o ciclo estral, o comportamento sexual, a ovulação e o perfil dos esteróides gonadais, do hormônio luteinizante (LH) e da prolactina ao longo da tarde do proestro em ratas submetidas à ingestão da dieta da cafeteria a partir do desmame. Para avaliar os efeitos da dieta da cafeteria sobre o metabolismo, realizamos a medida do peso das gorduras retroperitoneal e perigonadal, das concentrações de triglicerídeos e colesteróis total, HDL (lipoproteína de alta densidade) e LDL (lipoproteína de baixa densidade) e realizamos um teste intravenoso (iv) de tolerância à glicose (ivGTT). O presente estudo confirmou dados obtidos em outros protocolos experimentais sobre a antecipação na data da instalação da puberdade e a redução na ovulação de fêmeas obesas, provavelmente induzida pela ausência dos picos de progesterona e do LH. Essas fêmeas apresentaram aumento de gorduras corporais, resistência à insulina, elevadas concentrações de triglicerídeos e LDL e redução no HDL. A administração crônica de losartan evitou a redução na ovulação verificada nas fêmeas do grupo cafeteria, assim como dos picos de LH e de progesterona na tarde do proestro. O losartan parece evitar parcialmente a instalação da puberdade precoce e prolonga ainda mais a fase de diestro 2 do ciclo estral induzidas pela dieta da cafeteria. O comportamento sexual das ratas não foi alterado pelo antagonista do receptor AT1 de Ang II. Esses resultados sugerem que a associação da administração precoce do antagonista losartan de Ang II em ratas submetidas à dieta da cafeteria a partir do desmame, previne a obesidade, da resistência à insulina e do aumento de triglicerídeos e colesterol LDL. O bloqueio dos receptores de Ang II ainda parece contribuir para a antecipação da puberdade e do prolongamento do ciclo estral observado nas fêmeas submetidas à dieta da cafeteria e contribui para inibir os efeitos da dieta sobre o pico pré-ovulatório de LH e de progesterona.
Abstract The prevalence of overweight and obesity is increasing rapidly in the world and encompasses individuals of all ages, including children, and its deleterious effects tend to extend to adulthood. One of the experimental models used to study the obesity effects is the cafeteria diet offered to rodents with the objective to develop obesity by the intake of foods rich in calories. Studies have shown that the intake of hypercaloric diets like cafeteria diet induces body fat storage, insulin resistance and improvement of triglycerides and cholesterol levels. Fat pad storage has been implicated in female reproductive disfunctions. Previous results evidenced a precocious onset of puberty, alterations in reproductive cycle and in plasma levels of hormones involved in the control of reproduction as well as a reduction on ovulation and anovulatory cycles in obese or overweight women and female rats. The Angiotensin II (Ang II) has been related to deleterious alterations associated with obesity and studies shown an involvement of Ang II in the control of female reproduction. In this manner, the objective of this work was to investigate a possible participation of Ang II, through the diary intraperitoneal (ip) administration from weaning of the AT1 receptor antagonist losartan, on the effect of the intake of cafeteria diet offered in early life on reproductive parameters, including the onset of puberty, estrous cycle, sexual behavior, ovulation rates and the profile of the gonadal steroids, luteinizing hormone (LH) and prolactin through the proestrous afternoon in female rats. To verify the effects of the cafeteria diet on the metabolism, we measure the retroperitoneal and perigonadal fat pad weights, the triglycerides and total cholesterol, HDL (high density lipoprotein) and LDL (ligh density lipoprotein) and we realized an intravenous (iv) glucose tolerance test (ivGTT). The present study confirmed data obtained in other experimental protocols on the earlier onset of puberty and a reduction of ovulation rates in female rats submitted to cafeteria diet, probably due to the absence of the preovulatory surge on proestrous afternoon of progesterone and of LH observed in this group. These females presented higher fat pads weights, insulin resistance, elevated levels of triglycerides and LDL and reduced levels of HDL. Losartan administration avoided the reduction in ovulation verified in females of cafeteria group, as well as the LH surge on proestrous afternoon. Losartan seems to prevent partially the precocious onset of puberty and promotes and additional increase in the phase 2 of diestrous induced by cafeteria diet. Sexual behavior of female rats was not altered by the antagonist of AT1 receptor of Ang II. These results suggest that the association of precocious administration of antagonist losartan of Ang II in female rats submitted to cafeteria diet since weaning, inhibits the occurrence of fat pad storage, of insulin resistance and of the improvement of triglycerides and cholesterol LDL levels. The Ang II seems to contribute to the earlier onset of puberty and to the prolongation of the estrous cycle of female submitted to cafeteria diet and the administration of losartan revert the inhibitory effects of the cafeteria diet on preovulatory LH and progesterone surges and, in consequence, the ovulation rates of these female rats is reestablished.
Type Thesis
URI http://hdl.handle.net/10183/27392
Files Description Format View
000763458.pdf (2.126Mb) Texto completo Adobe PDF View/Open

This item is licensed under a Creative Commons License

This item appears in the following Collection(s)


Show full item record

Browse



  • The author is the owner of the copyrights of the documents available in this repository and is prohibited under the law, the marketing of any kind without prior authorization.
    Graphic design by Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.