Repositório Digital

A- A A+

Análise microestrutural e de dureza de tubos para dispositivos médicos da liga Co-Cr ASTM F90 Haynes 25 (L605) tratados termicamente

.

Análise microestrutural e de dureza de tubos para dispositivos médicos da liga Co-Cr ASTM F90 Haynes 25 (L605) tratados termicamente

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise microestrutural e de dureza de tubos para dispositivos médicos da liga Co-Cr ASTM F90 Haynes 25 (L605) tratados termicamente
Autor Oliveira, Andriel Cimino da Silva de
Orientador Roldo, Liane
Co-orientador Bastos, Marcelo Bratenahl
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia de Materiais.
Assunto Engenharia de materiais
Resumo Quando se fala em tecnologias pela vida, incluem-se muitos dispositivos médicos no arsenal de equipamentos, procedimentos e intervenções. Os stents, dispositivos médicos utilizados para desobstruir vasos anatômicos, são amplamente utilizados em cirurgias cardiovasculares no mundo inteiro e a cada dia os números de pacientes que usam esse tipo de dispositivo aumenta. Esses dispositivos são usados para tratar doenças cardíacas, dilatamento de vasos cerebrais, e em alguns casos, stents de silicone atuam no tratamento de vias respiratórias. Este trabalho se propõe a fazer uma análise da microestrutura e microdureza de uma das matérias-primas desse dispositivo: o tubo da liga Co-Cr Haynes® 25 (L605), para acompanhar o comportamento do material após tratamentos térmicos diferenciados, através da variação de temperatura e tempo. Para tanto, amostras desse tubo foram cortadas e tratadas termicamente, eletropolidas e analisadas por microscopia eletrônica de varredura (MEV) e por dispersão de energia de Raios-X (EDS). As amostras foram tratadas termicamente em três temperaturas, sendo a temperatura A<B<C e quatro tempos diferentes: tempos S<P<M<G. Em relação à amostra como recebido (sem tratamento térmico) as amostras tratadas com maior tempo e temperatura resultaram em grãos maiores em sua microestrutura e a menor quantidade de precipitados, essa mesma amostra apresentou dureza relativamente alta, comparada com os outros tratamentos, enquanto a amostra tratada com a menor temperatura e menor tempo sofreu considerável decréscimo na dureza, assim, em relação a microestrutura, por apresentar menor número de precipitados , a amostra número cinco [5] seria a mais recomendada para aplicação em stents coronários, porém estudos de propriedades mecânicas e de simulação de uso devem ser realizados para determinar as melhores condições de processamento.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/27547
Arquivos Descrição Formato
000765465.pdf (3.659Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.