Repositório Digital

A- A A+

Se educação física é saúde, o que é saúde na educação física? concepções sobre saúde no curriculo do curso de bacharelado em Educação Física da ESEF/UFRGS

.

Se educação física é saúde, o que é saúde na educação física? concepções sobre saúde no curriculo do curso de bacharelado em Educação Física da ESEF/UFRGS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Se educação física é saúde, o que é saúde na educação física? concepções sobre saúde no curriculo do curso de bacharelado em Educação Física da ESEF/UFRGS
Autor Breunig, Felipe Freddo
Orientador Fraga, Alex Branco
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Educação física : Formação profissional
Resumo O contexto atual na Escola de Educação Física da UFRGS é de intensos debates e reflexões. O tema central das discussões é a necessidade de se reunificar o curso de Educação Física, hoje dividido em Bacharelado e Licenciatura. Outro pontochave neste debate refere-se à necessidade de se reorientar a formação, no que tange o aspecto saúde, para os princípios e diretrizes do SUS. No sentido de contribuir para a construção de um currículo que tenha interface com a saúde coletiva, o objetivo central deste trabalho é compreender como aparece a idéia de saúde no currículo atual do curso de Bacharelado em Educação Física da ESEFUFRGS. Trata-se de uma pesquisa documental com enfoque qualitativo, tomando como referencial o marco teórico da Saúde Coletiva. As fontes de pesquisa são: o projeto pedagógico do curso, os planos de ensino e súmulas das disciplinas que o compõem, entre outros documentos. A análise nos mostra que no currículo do curso a saúde é abordada, basicamente, a partir de três enfoques distintos: Um primeiro em que a saúde é profundamente centrada na dimensão individual e biológica, reforçando noções de normalidade e ausência de doenças; uma segunda abordagem que apresenta a saúde praticamente como sinônimo da Educação Física, dos elementos próprios da área, e seus locais de inserção, dentro de uma lógica de “mercadorização da saúde”; um terceiro olhar em que saúde aparece enquanto resultante de determinantes sociais, culturais, históricos e econômicos, tendo proximidade com a visão de saúde preconizada pelo SUS no Brasil. Aparentemente, as concepções do primeiro e segundo enfoques são as hegemônicas, visto que elas ocorrem predominantemente em disciplinas com maior impacto na graduação de Educação Física. Desta forma, consideramos que ainda existe um longo caminho a ser trilhado para adequarmos o currículo do curso de Educação Física aos princípios e diretrizes do SUS.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/27704
Arquivos Descrição Formato
000766168.pdf (248.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.