Repositório Digital

A- A A+

Análise da força de reação do solo e da eletromiografia de superfície dos músculos tríceps braquial, peitoral maior, oblíquo externo e iliocostal lombar, durante push-ups com dois, três e quatro apoios

.

Análise da força de reação do solo e da eletromiografia de superfície dos músculos tríceps braquial, peitoral maior, oblíquo externo e iliocostal lombar, durante push-ups com dois, três e quatro apoios

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da força de reação do solo e da eletromiografia de superfície dos músculos tríceps braquial, peitoral maior, oblíquo externo e iliocostal lombar, durante push-ups com dois, três e quatro apoios
Autor Mastella, Juliana Obino
Orientador Loss, Jefferson Fagundes
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Eletromiografia
Ginastica aerobica
Resumo Há carência de estudos sob diferentes enfoques que poderiam ser dados à Ginástica Aeróbica Esportiva. Uma possível abordagem, buscando uma melhor compreensão dos fatores inerentes à modalidade, é a análise dos aspectos biomecânicos e/ou cinesiológicos dos elementos de dificuldade. Os push-ups realizados com o apoio de ambos os pés e uma das mãos (P3A), assim como os executados com o apoio de apenas um dos pés e uma das mãos (P2A) são alguns desses elementos. Assim, visando compreender melhor o P2A e P3A, o objetivo deste estudo foi analisar as variações da força de reação do solo aplicada verticalmente (FZ) ao membro superior dominante, durante push-ups com dois e três apoios, utilizando os com quatro apoios (P4A) como referência. Além disso, foi analisada a posição do centro de massa (CM) em cada push-up e a eletromiografia (EMG) de superfície dos músculos tríceps braquial (TB) e peitoral maior (PM) do lado dominante, oblíquo externo (OE) e iliocostal lombar (IL) bilaterais, em 12 indivíduos. Para aquisição dos dados foram utilizados dois eletromiógrafos de 4 canais e uma Plataforma de Força à base de strain-gauges. Para filtragem, processamento e análise dos sinais de EMG e da FZ foi utilizado o software SAD32, além do Matlab 7.0 para o processamento dos dados de FZ. A FZ média sobre os membros superiores foi maior em P4A do quem em P2A e P3A, não havendo diferença entre os dois. O CM foi significativamente deslocado no sentido craniocaudal de P4A para P2A e P3A, porém não houve diferença entre P2A e P3A. A ativação do IL oposto ao braço de apoio foi maior em P3A e P2A do que em P4A, não diferindo entre si. Os resultados demonstraram que o padrão de ativação dos músculos analisados varia conforme o número de apoios em push-ups.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/27768
Arquivos Descrição Formato
000766310.pdf (1.316Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.