Repositório Digital

A- A A+

Diferenças e aproximações entre artes visuais e música : uma análise bibliométrica das teses apresentadas ao Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2009

.

Diferenças e aproximações entre artes visuais e música : uma análise bibliométrica das teses apresentadas ao Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2009

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diferenças e aproximações entre artes visuais e música : uma análise bibliométrica das teses apresentadas ao Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2009
Autor Castilhos, Carla Viganigo Rangel de
Orientador Caregnato, Sonia Elisa
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Biblioteconomia.
Assunto Análise de citação
Bibliometria
[en] Bibliometrics
[en] Citation analysis
[en] Music
[en] Visual arts
Resumo As características das fontes de informação utilizadas pelos discentes dos programas de pós-graduação em suas teses e dissertações indicam diferenças e aproximações entre as preferências bibliográficas de cada área do conhecimento e conseqüentemente, as suas particularidades nos processos de comunicação científica. O objetivo deste trabalho é mapear as características das teses apresentadas ao IA/UFRGS em 2009, disponíveis no Lume (Repositório Institucional da UFRGS) através da análise das referências, a fim de identificar as diferenças e aproximações entre as áreas de Artes Visuais e Música. Analisaram-se as seguintes variáveis e indicadores: tipo de fonte de informação, tipo de autoria, autores mais citados, temporalidade, idioma, periódicos e acesso. As 2407 referências analisadas, sendo 1187 de Artes Visuais e 1220 de Música, resultaram no seguinte: os tipos de fonte de informação mais referenciados foram os livros e capítulos de livros (79,7% em Artes Visuais e 47,79% em Música), mostrando uma distribuição mais equilibrada entre as fontes na Música. A autoria pessoal única predominou em ambas as áreas, assim como a temporalidade mais recente (o período entre 2000 e 2009 concentrou 39,76% das citações em Artes Visuais e 65% em Música). Os autores mais citados em Artes Visuais foram: Gilles Deleuze, Michel Foucault, Félix Guattari, Iberê Camargo, Edson Luiz André de Sousa, Jacques Derrida, Walter Benjamin, Mário Pedrosa, Mônica Zielinsky, Andrea Hofstaetter, Anne Cauquelin, Icleia Borsa Cattani, Ronaldo Brito. Já em Música, os autores mais citados foram: Brasil (autoria institucional), Jusamara Souza, Boaventura de Sousa Santos, Margarete Arroyo, Pamela Burnard, Pierre Bourdieu, Elizabeth Travassos, Keith Swanwick, Maura Penna, Lilia Neves Gonçalves, M. Penna, Teresa Mateiro, Jean Louis Derouet, Liora Bresler e Miriam Abramovay. Quanto ao idioma, há a preferência pelo português em ambas (Artes Visuais com 67,82% das citações e Música com 72,38%). A Artes Visuais possui 103 referências em francês, contra apenas 16 da Música. Em espanhol, a Artes Visuais apresenta 84 referências, ante as 42 da Música. Quanto aos periódicos, o pequeno número de citações realizadas pela Artes Visuais a artigos não permitiu análises significativas. A Música apresentou preferência pela Revista da Associação Brasileira de Educação Musical em detrimento da Em Pauta (Porto Alegre), o que chamou a atenção por contrariar preferências geográficas e departamentais. Quanto à forma de acesso, a off-line predominou em ambas (96,29% e 88,61%, respectivamente). As aproximações encontradas entre as áreas situam-se no tipo de autoria, no fato de os autores mais citados concentrarem as citações, na temporalidade recente e na forma de acesso (off-line). As principais diferenças foram encontradas entre os tipos de fontes de informação, uso de periódicos e idiomas. Espera-se que o presente trabalho contribua para o desenvolvimento da bibliometria na área artística, ainda pouco explorada pelos bibliotecários.
Abstract The characteristics of information sources used by the members of the Post- Graduation Program in their thesis and dissertations evidentiate similarities and differences between the bibliographical preferences of each area of knowledge, therefore, their particularities in scientific communication processes. The aim of this paper is to define some of those features through reference analysis of these particular theses executed in Art Institute in 2009, available at LUME (Institutional Repository of UFRGS). The following variants and indicators were analyzed: the different types of information source, authorship, and most cited authors, temporality, language, journals and different access tools. Among the 2407 reference thesis analyzed, 1187 were from the Visual Arts, and 1220 were from the Music area. The results indicate that the favorite information sources were books and chapters of books, (79,7% in Visual Arts and 47,79% in Music), evidencing a diversion in the preferences and a more balanced distribution among the Music sources. In addition, a tendency in choosing a single author in both areas was observed, such as in the recent temporality (between 2000 and 2009 it has concentrated 39,7% of the citations in Visual Arts and 65% in Music). The most cited authors in Visual Arts were Gilles Deleuze, Michel Foucault, Félix Guattari, Iberê Camargo, Edson Luiz André de Sousa, Jacques Derrida, Walter Benjamin, Mário Pedrosa, Mônica Zielinsky, Andrea Hofstaetter, Anne Cauquelin, Icleia Borsa Cattani and Ronaldo Brito. In Music, the most cited authors were: Brasil (institutional authorship), Jusamara Souza, Boaventura de Sousa Santos, Margarete Arroyo, Pamela Burnard, Pierre Bourdieu, Elizabeth Travassos, Keith Swanwick, Maura Penna, Lilia Neves Gonçalves, M. Penna, Teresa Mateiro, Jean Louis Derouet, Liora Bresler e Miriam Abramovay. Regarding the language, a preference for Portuguese in both (Visual Arts with 37,82% of citations and Music with 72,38%.) areas was observed. In Visual Arts, 103 of the citations were French ones, in comparison to only 16% in Music. In Spanish, there were 84 Visual Arts references, to 42 from Music. The amount of references from journals in the Art course was not significant to be mentioned. Among the references used by the Music course, The Associação Brasileira de Educação Musical journal (Brazilian Association of Musical Education) was the favorite, despite of the obvious choice Em Pauta (a magazine from Porto Alegre). Regarding to the access tools, the offline was the favorite among the Visual Arts and Music (96,29% and 88,61%, respectively). The similarities between the areas lay on the type of author, and the most cited authors presenting the citations in a recent temporality and the access tool (offline). The main differences were observed in the types of sources of information, language and journal usage. Hopefully, this paper will contribute to the development of Bibliometrics in such an unexplored area as the Arts.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/27796
Arquivos Descrição Formato
000766865.pdf (1.689Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.