Repositório Digital

A- A A+

A marca corporal como registro de existência e a pele como superfície de experiência : o contato como paradigma para as imagens impressas do corpo

.

A marca corporal como registro de existência e a pele como superfície de experiência : o contato como paradigma para as imagens impressas do corpo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A marca corporal como registro de existência e a pele como superfície de experiência : o contato como paradigma para as imagens impressas do corpo
Autor Rochefort, Carolina Corrêa
Orientador Cunha, Eduardo Figueiredo Vieira da
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais.
Assunto Arte : Imagem
Arte contemporânea
Corpo : Arte
Poeticas visuais
Resumo A marca corporal como registro de existência e a pele como superfície de experiência: o contato como paradigma para as imagens impressas do corpo é uma pesquisa de mestrado em Poéticas Visuais que articula questões provenientes de uma prática artística que é fundamentada em procedimentos gráficos e numa produção textual reflexiva. O objeto de estudo desta pesquisa parte da idéia de inscrição e transferência de imagem, procedimentos encontrados na maioria dos processos ligados à gravura e à fotografia, meios gráficos explorados na prática em questão. Utilizo rugas, marcas e dobras gravadas na superfície da pele para apontar o corpo como superfície de inscrição singular (marcado pelo tempo e pelos acontecimentos vividos por cada um) bem como o gesto que marca, promovido por esse corpo marcado. O fluxo dos procedimentos e dos conceitos adotados na pesquisa aponta para uma poética da experiência, pois encontra no contato, no encontro entre as superfícies/corpos, o mote para a produção e reflexão do presente fazer. Apresento, como resultado da pesquisa, trabalhos/proposições e séries de imagens impressas que têm, como conceito operatório, a impressão da superfície do corpo humano, ou seja, o corpo como matriz para as imagens, bem como o seu gesto como produtor de imagens, pensando o corpo, o humano, como matéria para a produção de imagens, onde o tátil e o visual comungam na experiência artística e em seus resultados. Assim, busco uma crítica às imagens puramente visuais, convidando o “espectador” a contatar as superfícies, os corpos num movimento que procura, através do sentido tátil, a experiência artística heurística. O estudo conduz a aproximações com obras de artistas contemporâneos, com ênfase na produção dos artistas brasileiros Lygia Clark e Hélio Oiticica pelo caráter experimental de suas propostas artísticas; com a filosofia, pelo viés de autores como Gilles Deleuze, Henri Bergson e Walter Benjamin; com a história e crítica da arte, dialogando com ideias traçadas por Didi-Huberman e Mario Pedrosa.
Abstract The corporal mark as existence registration and the skin as surface of experience: the contact as paradigm for the images printed of the body is a master's degree research in Poetic Visual that articulates coming subjects of an artistic practice that it is based in graphic procedures and in a reflexive textual production. The object of study of this research part of the registration idea and image transfer, procedures found in most of the linked processes to the engraving and the picture, graphic means explored in practice in subject. I use wrinkles, marks and folds recorded in the surface of the skin to point the body as surface of singular registration (marked by the time and for the events lived by each one) as well as the gesture that marks, promoted by that marked body.The flow of the procedures and of the concepts adopted in the research appears for a poetic of the experience, because he/she finds in the contact, in the encounter among the surfaces/body, the motto for the production and reflection of the present to do. I present, as a result of the research, works/propositions and series of images printed that you/they have, as operative concept, the impression of the surface of the human body, in other words, the body as head office for the images, as well as his/her gesture as producing of images, thinking the body, the human, as matter for the production of images, where the tactile and the look take communion in the artistic experience and in their results. Like this, I look for a critic purely to the images visual, inviting the "spectator" to contact the surfaces, the bodies in a movement that seeks, through the tactile sense, the heuristic artistic experience. The study leads to approaches with contemporary artists' works, with emphasis in the Brazilian artists' Lygia Clark production and Hélio Oiticica for the experimental character of their artistic proposals; with the philosophy, for the authors' inclination as Gilles Deleuze, Henri Bergson and Walter Benjamin; with the history and critic of the art, dialoguing with ideas drawn by Didi-Huberman and Mario Pedrosa.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/27879
Arquivos Descrição Formato
000767217.pdf (2.141Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.