Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do crescimento somático do cerebelo de pré-termos de muito baixo peso realizado pela medida do diâmetro transverso cerebelar

.

Avaliação do crescimento somático do cerebelo de pré-termos de muito baixo peso realizado pela medida do diâmetro transverso cerebelar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do crescimento somático do cerebelo de pré-termos de muito baixo peso realizado pela medida do diâmetro transverso cerebelar
Autor Jaeger, Eduardo
Orientador Procianoy, Renato Soibelmann
Co-orientador Silveira, Rita de Cássia dos Santos
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente.
Assunto Cerebelo
Crescimento
Pesos e medidas corporais
Recém-nascido de muito baixo peso
[en] Cerebellum
[en] Very low birth Weight infant
Resumo Introdução: Há pouca informação a respeito do crescimento cerebelar em recém-nascidos de muito baixo peso (RNMBP). Tradicionalmente as funções cerebelares são relatadas como controle do tônus, postura e coordenação da atividade motora. Entretanto, há um incremento de evidências da implicação do cerebelo na cognição, linguagem, memória e aprendizagem motora. No pré-termo com seqüelas neurológicas, o cerebelo está relacionado com alterações cognitivas e distúrbios emocionais. Objetivo: Avaliar o crescimento cerebelar do nascimento até o termo em recém-nascidos de muito baixo peso (RNMBP). Comparar o diâmetro transverso cerebelar (DTC) de recémnascidos a termo com recém-nascidos de muito baixo peso na idade corrigida correspondente ao termo. Método: RNMBP foram incluídos seqüencialmente no estudo e seus DTCs foram medidos por ultrassonografia craniana nas primeiras 48 horas após o nascimento e no momento da alta hospitalar de todos. A fossa posterior foi examinada através da fontanela Mastóidea usando o aparelho de US GE LOGIC 5 e a medida do DTC realizada no plano coronal. O grupo controle foi formado por recém-nascidos a termo normais com idade gestacional pareada com a idade gestacional pós menstrual corrigida dos RNMBP,sendo seus DTCs medidos nas primeiras 48 horas após o nascimento. Idade gestacional, peso de nascimento, perímetro cefálico e idade da alta foram obtidos dos RNMBP; e idade gestacional, peso de nascimento e perímetro cefálico dos recém-nascidos controles. Teste T de Student’s e correlação de Pearson foram empregados.O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da instituição. Resultados: Foram incluídos 24 RNMBP e 24 controles. Os RNMBP tiveram idade gestacional media de 30,5± 1,7 semanas, peso de nascimento de 1247± 190 gramas, perímetro cefálico de 27,3 ± 1,5 cm, DTC de 3,28 ± 0,28 cm e idade cronológica da alta de 45,9 ± 12,3 dias. Comparação entre os dois grupos: A idade gestacional corrigida dos RNMBP e a idade gestacional dos controles foram semelhantes (37,04 ± 1,73 semanas e 37,3 ± 1,8 semanas, respectivamente; p= 0,612).O peso dos RNMBP na alta foi significativamente inferior aos controles pareados (2,019 ± 209 g e 2631 ± 423 g; p‹0,0001). Perímetro cefálico dos RNMBP na alta e dos controles, foram respectivamente, 32,23 ± 1,39 centímetros e 33,0 ± 1,6 centímetros (p= 0,098) O DTC aumentou significativamente do nascimento até a alta nos RNMBP; sendo ainda significativamente inferior aos seus pares ao termo ( 4,19 ± 0,41cm e para os controles foi 4,5 ± 0,41 cm; p=0,008). Houve uma correlação positiva entre o perímetro cefálico e o crescimento cerebelar nos RNMBP. Dois RNMBP apresentaram leucomalácia cística e quatro leucomalácia peri-ventricular difusa na ressonância magnética do primeiro ano de vida. Avaliando-se apenas os RNMBP sem leucomalácia peri-ventricular, o crescimento cerebelar foi similar aos recém-nascidos controles (p= 0.135), mas foi menor nos recém-nascidos de muito baixo peso com leucomalácia peri-ventricular quando comparados com os controles (p= 0,005). Conclusões: O crescimento cerebelar foi similar nos recém-nascidos de muito baixo peso sem leucomalácia peri-ventricular e nos controles, e menor naqueles com leucomalácia periventricular em comparação aos controles. Nossos dados sugerem que o crescimento cerebelar é normal na ausência de dano supratentorial.
Abstract Introduction: There is little information on cerebellar growth in very low birth weight infants (VLBWI). The cerebellar functions are traditionally reported as tonus, posture and coordination of motricity activity. However, there is an evidence growth of the relation of the cerebellum in cognition, language, memory and motor learning. In VLBWI with neurologic injuries the cerebellum is related to cognitive alterations and emotional disturbance. Objective: Evaluate cerebellar growth from birth up to term in VLBWI. Compare transverse cerebellar diameter (TCD) of term infants and VLBWI at term corrected age. Design/Methods: VLBWI were sequentially included in the study. TCD was measured by cranial ultrasound in the first 48 hours after birth and at hospital discharge in all of them. The posterior fossa was examined through the Mastoid fontanelle using a General Eletric LOGIQ 5 scanner and TCD measurement was taken in the coronal plane. Control group was formed by normal term infants with gestational age that matched VLBWI corrected pos menstrual age. TCD was measured in the first 48 hours after birth. Data on gestational age, birth weight, head circumference, and age at discharge were collected from VLBWI; and gestational age, birth weight, and head circumference from controls newborns. Student’s T test and Pearson correlation were employed. Study was approved by institutional Ethic Committee. Results: We enrolled 24 VLBWI and 24 controls. VLBWI had mean gestational age 30.5±1.7 weeks, birth weight 1247±190 grams, head circumference 27.3 ±1.5cm,TCD 3.28± 0.28 cm, and chronological age at hospital discharge 45.9±12.3 days. Comparison between both groups: VLBWI corrected age at discharge and controls gestational age were similar: 37.4±1.73 weeks and 37.3±1,8 (p=0.612),VLBWI weight at discharge and controls birth weight was significantly inferior to controls: 2019±and 2631±423 grams (p‹ 0.0001),VLBWI head circumference at discharge and controls head circumference: 32.23±1.39 and 33.0 ±1.6 cm (p=0.098),VBWI TCD at discharge and controls TCD: 4.19±0.41 and 4.5±0.41 cm (p=0.008).TCD increased significantly form birth up to hospital discharge in VLBWI (p< 0.001); being still significantly inferior to its term infants matched. There was a significant positive correlation between head circumference and cerebellar growth in VLBWI. Two very low birth weight infants presented cystic and four diffuse peri-ventricular leukomalacia at magnetic resonance image in the first year. Evaluating only the VLBWI without periventricular leukomalacia the cerebellar growth was similar to controls (p=0.135), but it was smaller in VLBWI with peri-ventricular leukomalacia when compared with controls (p=0.005). Hence we divided the case group in with or without peri-ventricular leukomalacia. We compared the two groups with the control group. Conclusions: Cerebellar growth was similar in very low birth Wright infants without periventricular leukomalacia and controls, and smaller in cases with peri-ventricular leukomalacia than in controls. We suggest that cerebelar growth is normal in the absence of supratentorial injury.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/28104
Arquivos Descrição Formato
000767550.pdf (441.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.