Repositório Digital

A- A A+

Estudo sobre a situação profissional dos egressos do curso de nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

.

Estudo sobre a situação profissional dos egressos do curso de nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo sobre a situação profissional dos egressos do curso de nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Autor Silveira, Mariana Dalla Lana
Orientador Ramos, Maurem
Data 2010
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública.
Assunto Área de atuação profissional
Nutrição
Saúde pública
Resumo O reconhecimento da formação do profissional nutricionista ocorreu em 1962. Até a década de 70, esta formação manteve-se restrita, com apenas 7 cursos, passando a partir daí, com a reforma universitária em 1968, por um intenso crescimento, e um conseqüente aumento de vagas e criação de novas faculdades. O curso de Nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) foi aprovado em 1999, tendo sua primeira turma de formandos em 2003/2. Isso reflete que os egressos deste curso possuem apenas sete anos de exercício profissional. O objetivo deste estudo foi conhecer a situação profissional dos egressos do curso de Nutrição da UFRGS desde 2003/2. Trata-se de um estudo descritivo quanti-qualitativo com aplicação de questionários a todos os egressos encontrados do curso de Nutrição da UFRGS desde 2003/2, e, também, com a realização de discussão em grupo focal. Resultados dos questionários: 77% dos egressos com cursos de pós-graduação concluídos ou em curso, destes, 40% ingressaram em Mestrado; 66% atuando na área, 17% em consultório privado e 13% em alimentação escolar; 43% são empregados ou servidores públicos (CLT e Estatutário), 28% trabalham 40h/semana, 28% recebem de R$ 2001,00 à 2500,00. Observou-se um alto índice de ingresso a programas de Mestrado, a ascensão da alimentação escolar como campo de atuação, alto índice de empregados ou servidores públicos entre os respondentes do questionário e atuantes, os participantes do grupo focal não reconheceram sua formação acadêmica para o Sistema Único de Saúde e manifestaram que há poucas vagas para nutricionista na atenção primária neste sistema.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/28108
Arquivos Descrição Formato
000767597.pdf (339.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.