Repositório Digital

A- A A+

Efeitos de orientação alimentar em pacientes ambulatoriais com insuficiência cardíaca : ensaio clínico randomizado

.

Efeitos de orientação alimentar em pacientes ambulatoriais com insuficiência cardíaca : ensaio clínico randomizado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos de orientação alimentar em pacientes ambulatoriais com insuficiência cardíaca : ensaio clínico randomizado
Autor Alves, Fernanda Donner
Orientador Biolo, Andreia
Co-orientador Perry, Ingrid Dalira Schweigert
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Apoio nutricional
Composição corporal
Cooperação do paciente
Dieta
Insuficiência cardíaca
[en] Body composition
[en] Diet
[en] Heart failure
[en] Knowledge
[en] Nutritional support
[en] Patient compliance
Resumo INTRODUÇÃO: Medidas não-farmacológicas são recomendadas para pacientes com insuficiência cardíaca (IC), objetivando manter a estabilidade do paciente e evitar re-internações. Dentre essas medidas inclui-se o seguimento de uma dieta equilibrada com baixo teor de sódio e controle de peso. A adesão às recomendações fornecidas pelos profissionais da saúde nem sempre ocorre como esperado. OBJETIVO: Avaliar os efeitos de orientação alimentar sobre a adesão à dieta e sua relação com parâmetros clínicos, dietéticos, qualidade de vida e conhecimento nutricional de pacientes ambulatoriais com IC. METODOLOGIA: Ensaio clínico, onde 46 pacientes foram randomicamente destinados para o grupo controle ou intervenção. Ambos os grupos receberam o tratamento usual com equipe médica e de enfermagem. O grupo intervenção recebeu adicionalmente orientações alimentares fornecidas por profissional nutricionista, abordando sobre a doença, importância da dietoterapia nesta patologia, informações sobre os grupos alimentares, suas funções e principais fontes, conteúdo de sódio, açúcar, gordura, colesterol dos alimentos e estímulo para ingestão de fibras. Reforço das orientações foi realizado 4 semanas após a primeira consulta. Ambos os grupos foram avaliados no início do estudo, em 6 semanas e em 6 meses, quanto a parâmetros antropométricos, pressão arterial, exames bioquímicos, análise da excreção de sódio através de urina de 24h, recordatório alimentar, questionário de conhecimento nutricional e de qualidade de vida. RESULTADOS: A média de idade dos pacientes foi 58,2 ± 10,2 anos, sendo 69,6% do sexo masculino. Depois de 6 meses de seguimento houve aumento do conhecimento nutricional do grupo intervenção em relação ao controle (p<0,05). Ingestão calórica, lipídica e de sódio foram significativamente menores (p<0,05) no grupo intervenção ao final do estudo. CONCLUSÃO: A orientação alimentar, como ferramenta de auxílio no tratamento não farmacológico na IC, mostrou-se uma alternativa capaz de modificar a qualidade da dieta e o nível de conhecimento sobre alimentação e nutrição, embora este, não tenha sido capaz de afetar significativamente os exames bioquímicos, parâmetros antropométricos e qualidade de vida.
Abstract INTRODUCTION: Non-pharmacological measures are recommended for the treatment of patients with heart failure (HF). These measures include dietary recommendations such as a balanced diet, low sodium intake and weight control. Adherence to recommendations given by health professionals does not always occur as expected. OBJECTIVE: To evaluate the effects of dietary guidance on nutritional knowledge and adherence, and its relation with clinical parameters, diet and quality of life quality in HF outpatients. METHODS: Forty six patients were randomized to intervention or control group. Both groups received usual care with medical and nursing staff. The intervention group received additional dietary guidance provided by nutritionist, focusing on the importance of diet therapy in HF patients, and including information about food groups, their functions and primary sources, sodium content, sugar, fat, food cholesterol and stimulus for fiber intake. Enforcement of the dietary guidance was performed 4 weeks after the first meeting. Both groups were evaluated at baseline, 6 weeks and 6 months. Evaluations included anthropometric parameters, blood pressure, biochemical tests, analysis of sodium excretion by the 24-hour urine, dietary recall, nutrition knowledge and quality of life questionnaires. RESULTS: Mean age of included patients was 58 ± 10 years and 70% were male. After 6 months of follow-up, the nutritional knowledge of intervention group increased compared to control (p<0,05). Caloric, fat and sodium intake decreased significantly in the intervention group compared to control (p<0,05). No significant differences in other parameters. CONCLUSION: Dietary guidance was effective to modify the knowledge level about food and nutrition and quality of diet in HF patients, yet it was not able to significantly affect the biochemical tests, anthropometric parameters and quality of life.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28191
Arquivos Descrição Formato
000768978.pdf (1.770Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.