Repositório Digital

A- A A+

Absenteísmo por doença na Brigada Militar de Porto Alegre, RS

.

Absenteísmo por doença na Brigada Militar de Porto Alegre, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Absenteísmo por doença na Brigada Militar de Porto Alegre, RS
Autor Pinto, Joséli do Nascimento
Orientador Lautert, Liana
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Absenteismo
Absenteísmo : Saúde do trabalhador
Brigada Militar. Rio Grande do Sul
Polícia militar
Resumo O presente estudo teve como finalidade identificar os principais fatores que geram absenteísmo por doença entre Policiais Militares de 13 (treze) Unidades da Brigada Militar de Porto Alegre - RS. O material disponível para esta pesquisa constou de 863 (oitocentos sessenta e três) prontuários de Policiais Militares que tiveram afastamento por motivo de doença e ou acidente em serviço, no período de junho de 2009 a maio de 2010. Os dados foram digitados diretamente em planilha do Excel pela pesquisadora, após a leitura de cada prontuário selecionado, aplicando critérios de inclusão e de exclusão e posteriormente foram submetidos à análise estatística descritiva. Os prontuários foram identificados por códigos, visando o sigilo quanto à identificação dos Policiais Militares. No período em estudo foram identificadas 1115 ocorrências de problemas de saúde que geraram 5955 dias de afastamento, sendo 5330 para Licenças Tratamento de Saúde (LTS) e 625 por Licenças por Acidente em Serviço (LAS). Os problemas de saúde relacionados ao CID J, do Aparelho Respiratório e ao S, Traumatismo, ferimentos, fraturas, luxações, ocorreram em todos os meses, sendo que os últimos compuseram 345 ocorrencias com 6,73 dias de afastamento, em média. Os Transtornos do Humor (F) e as Doenças do Aparelho circulatório causaram a maior média de dias de afastamentos, 11,12 e 7,75 dias respectivamente. Os Primeiros e Segundos Sargentos constituíram os grupos com as maiores médias de dias de afastamentos por problemas de saúde, 4,87 e 4,23 dias respectivamente. Quanto ao local de atuação do servidos, o Departamento de Ensino e a Creche, foram os locais com maior prevalência de afastamentos com média de 7,38 e 7,33 dias.Identificamos que o Absenteísmo por doença na Brigada Militar de Porto Alegre possa estar associado às características desta atividade, pois é uma profissão que expõe o policial militar ao risco de morte a todo o momento em que coloca a farda para trabalhar e envolve inúmeros fatores, incluindo questões da ordem física, cognitiva, psíquica, pessoal, biológica, ambiental, familiar, financeira, funcional, e até mesmo sociais.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28221
Arquivos Descrição Formato
000769964.pdf (1.121Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.