Repositório Digital

A- A A+

Impacto da capacitação em avaliação sistematizada da dor nos registros de enfermagem

.

Impacto da capacitação em avaliação sistematizada da dor nos registros de enfermagem

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Impacto da capacitação em avaliação sistematizada da dor nos registros de enfermagem
Autor Cavatá, Tábata de
Orientador Heldt, Elizeth Paz da Silva
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Dor : Enfermagem
Educação continuada : Saúde
Educação permanente
Equipe de enfermagem
Resumo Apesar das evidências da presença da dor em pacientes internados em hospital geral, frequentemente ela é subidentificada e inadequadamente tratada. Um dos fatores que influenciam na avaliação inadequada da dor está relacionado à formação dos profissionais da saúde. Considerando a proximidade e o tempo que a equipe de enfermagem permanece com os pacientes, é necessário promover educação permanente direcionada a estes profissionais para que de fato ocorra a avaliação sistematizada da dor. Os objetivos do presente estudo foram de avaliar o impacto da estratégia educativa sobre a avaliação sistematizada da dor a partir dos registros da equipe de enfermagem em prontuários dos pacientes de duas unidades de internação para adultos em hospital geral. Adicionalmente também foi verificado o grau de satisfação com a estratégia de capacitação pelos profissionais. Trata-se de um quase-experimento, no qual foram comparados os registros de dor em prontuário antes e depois da implementação da estratégia educativa. A equipe de enfermagem da unidade de internação clínica e cirúrgica é composta por 86 profissionais que foram convidados a participarem da capacitação “Atenção à Pessoa com Dor”. Ao final da capacitação, os participantes preencheram um questionário para avaliação de capacitações da instituição, com conceitos que variam entre ótimo a ruim. Em torno de 91% dos membros da equipe participaram dos dois módulos da capacitação (n=78), sendo realizado um total de 424 observações sobre registros de dor nos prontuários de 188 pacientes. Após a capacitação foi verificado um aumento significativo nos registros de dor como 5° sinal vital pelo enfermeiro na admissão hospitalar e dos técnicos e auxiliares de enfermagem no formulário de registro dos sinais vitais (p<0,05), uniformemente nos turnos de trabalho. Entre os profissionais que participaram da capacitação, 96% preencheram o questionário (n=75) de avaliação geral do curso. A maioria (81%) avaliou a capacitação como ótima (n=61). Os achados mostraram que, além do grau de satisfação referida pela equipe de enfermagem, observou-se uma modificação significativa da avaliação sistematizada da dor verificada através dos registros nos prontuários. Portanto, sugere-se manter a estratégia educativa para capacitar as equipes de enfermagem e avaliar o impacto da capacitação em longo prazo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28231
Arquivos Descrição Formato
000770056.pdf (905.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.