Repositório Digital

A- A A+

A senescência e o enfisema pulmonar : estudo tomográfico computadorizado das áreas de enfisema pulmonar em pacientes assintomáticos

.

A senescência e o enfisema pulmonar : estudo tomográfico computadorizado das áreas de enfisema pulmonar em pacientes assintomáticos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A senescência e o enfisema pulmonar : estudo tomográfico computadorizado das áreas de enfisema pulmonar em pacientes assintomáticos
Autor Hochhegger, Bruno
Orientador Moreira, José da Silva
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Pneumologia.
Assunto Enfisema pulmonar
Envelhecimento
Pneumologia
Resumo OBJETIVO: O objetivo deste estudo retrospectivo foi avaliar a quantificação volumétrica de enfisema (índice de enfisema) em uma população sem doença pulmonar reconhecível, e testar se o índice de enfisema (IE) é alterado com a idade. MÉTODOS: O IE e da densidade pulmonar média (MLD) foram medidos em uma coorte de 32 pacientes não-tabagistas sem doença pulmonar reconhecível (16 homens, 16 mulheres) de 23 a 78 anos. No grupo de jovens da idade média foi de 32,8 anos (DP +/- 9) e ao grupo de idade foi 63,5 anos (DP +/- 8,6). Os pacientes foram pareados com índice de massa corpórea e sexo, para excluir estas variáveis como um fator de influência. O limiar de separação entre pulmão normal e enfisematoso utilizado foi o de -950 UH. A quantificação do enfisema pulmonar na TC foi realizada pelo programa syngo InSpace4D ©. Os valores de referência são apresentados em escala percentual. RESULTADOS: O volume pulmonar médio total foi de 5027ml (DP +/- 1274) (grupo jovem 4824ml (DP +/- 1,270), grupo idoso 5229ml (DP +/- 1284). A média de IE em inspiração para os indivíduos jovens foi de 1, 3% (DP +/- 1), e no grupo idoso foi de 3,3% (DP = 1,9). Observou-se diferença estatisticamente significativa entre os dois grupos para as variáveis: Média da densidade pulmonar (MLD) (p <0,04) e IE (IE <0.001). Além disso, encontramos uma correlação não significativa entre a capacidade pulmonar total e a idade (r = 0,37, p = 0,4) e a correlação estatísticamente significativa entre a IE e a idade (0,43 , p <0,01). Para um erro alfa de 5%, os limites da normalidade do IE para os indivíduos jovens foram 3,2%, e para os idosos foi de 7,2%. Percentis para as faixas etárias foram calculados pelas fórmulas: p75 = p50 + 0,683 x 0,952 e p95 = p50 + 1,70 x 0,952. CONCLUSÃO: pacientes não-fumantes, sem doença pulmonar reconhecível, também podem mostrar uma proporção de IE na densitovolumetria quando um limite de -950 UH é usado. Os valores máximos de IE encontrados por nós foram de: pacientes com 30 anos (p95 = 2,6%); pacientes com 50 anos (p95 = 3,5%) e pacientes 70 anos (p95 = 4,5%). Em nossa amostra, a idade tem uma influência na MLD e IE.
Abstract OBJECTIVE: The purpose of this prospective study was to evaluate volumetric CT emphysema quantification (CT densitovolumetry) in a population with no recognizable lung disease, and test if emphysema index (EI) changes with age. METHODS: The EI and the mean lung density (MLD) were measured in a cohort of 32 non smokers patients with no recognizable lung disease (16 men, 16 women) aged from 23 to 78 years. We use the age of fifty to divide the patients The mean age was 32.8 (SD=9) and 63.5 (SD=8.6) in the younger and older group respectively. Patients have paired to body mass index and sex, to exclude this variable as a factor of influence. CT densitovolumetry threshold of -950 UH was used. CT emphysema quantification was performed by the software syngo InSpace4D©. Reference values are presented by percentile scale. RESULTS: The mean total lung volume (TLV) was 5027ml (SD=1274) (young group 4824ml (SD=1270); old group 5229ml (SD=1284). The averages based on this sample are percentage of emphysema in inspiration to young subjects were 1,3%(SD=1,0), and to old subjects were 3,3%(SD=1.9). In these healthy subjects, there were significant differences in MLD (p<0.04) and EI (p<0.001) for both age groups. In addition, we found no significant correlation between the TLV and age (r=0,16, p=0,37) but there was statistical correlation between EI and age (0,52, p<0,002) . For an alpha error of 5%, the limits of normality based on this sample are percentage of emphysema in inspiration in young subjects were 3,2%(95 percentil=2,4%), and in old subjects of 7,2%(95 percentil = 6,7%). Percentiles were calculated by: p75= p50 + 0.683 x 0.952; and p95= p50 + 1.70 x 0.952. CONCLUSION: Young healthy nonsmokers with no recognizable lung disease may exhibit emphysematous-like changes on CT densitovolumetry when a threshold of -950 UH is used. For EI values of 2.6%, 3.5% and 4.5% are acceptable as normal patients at 30y, 50y and 70y, respectively.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/28353
Arquivos Descrição Formato
000770332.pdf (2.941Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.