Repositório Digital

A- A A+

Salmoneloses ocorridas no estado do Rio Grande do Sul no período de 2002 a 2004

.

Salmoneloses ocorridas no estado do Rio Grande do Sul no período de 2002 a 2004

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Salmoneloses ocorridas no estado do Rio Grande do Sul no período de 2002 a 2004
Autor Wagner, Vanessa Rech
Orientador Tondo, Eduardo Cesar
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências e Tecnologia de Alimentos. Curso de Engenharia de Alimentos.
Assunto Salmonelose
Surtos alimentares
Resumo A Salmonella vêm sendo identificada como o principal agente bacteriológico responsável por doenças transmitidas por alimentos no Brasil e em vários países do mundo. De acordo com estudos prévios, no Estado do Rio Gande do Sul (RS), região sul do Brasil, este microrganismo foi o principal agente bacteriológico envolvido em doenças transmitidas durante o período de 1997 a 2001. O presente estudo teve como objetivo analisar os dados epidemiológicos oficiais sobre as salmoneloses ocorridas no RS, no período de 2002 a 2004. A análise dos dados foi feita a partir dos relatórios finais de investigação de surtos do Estado, no qual o enfoque é dado para o número de pessoas expostas, número de doentes e de hospitalizações, óbitos, faixa etária e sexo dos doentes, locais de consumo, alimentos envolvidos e época do ano de incidência dos casos investigados. Os resultados demonstraram que durante o período analisado, dos 624 surtos investigados no RS, 202 (32,37%) foram confirmados como sendo salmoneloses. Nestes casos, 23.725 pessoas foram envolvidas, 4.148 ficaram doentes, 1.878 foram hospitalizados e uma pessoa morreu. A época do ano de maior incidência de casos foi a primavera, e a faixa etária mais acometida foi entre 20 e 49 anos (56,66%). Alimentos de origem animal, principalmente carne e ovos, foram mais frequentemente implicados, sendo a maionese caseira (53,51%) o principal veículo de salmoneloses. Os incidentes mais freqüentes ocorreram em residências (55,81%) e em estabelecimentos comerciais (12,1%), e os principais fatores que contribuiram para a ocorrência destes surtos foram o consumo de produtos sem inspeção (26,07%) e a exposição dos alimentos a temperatura ambiente por mais de duas horas (18,58%). Este estudo concluiu que a Salmonella spp. foi o principal agente etiológico causador de doenças de origem alimentar no RS durante o período de 2002 a 2004, confirmando os resultados relatados em estudos anterioreres e indicando a necessidade de adoção de campanhas sanitárias junto à população, assim como a implementantação de Boas Práticas de Fabricação e adoção dos princípios da Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle pelos estabelecimentos produtores de alimentos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28419
Arquivos Descrição Formato
000770314.pdf (533.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.