Repositório Digital

A- A A+

Estrutura da comunidade de invertebrados bentônicos sésseis e suas interações com as vieiras Nodipecten nodosus no cultivo da Praia do Canto Grande, Santa Catarina

.

Estrutura da comunidade de invertebrados bentônicos sésseis e suas interações com as vieiras Nodipecten nodosus no cultivo da Praia do Canto Grande, Santa Catarina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estrutura da comunidade de invertebrados bentônicos sésseis e suas interações com as vieiras Nodipecten nodosus no cultivo da Praia do Canto Grande, Santa Catarina
Autor Carraro, João Luís de Fraga
Orientador Würdig, Norma Luiza
Co-orientador Lerner, Cléa Beatriz
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Ecologia.
Assunto Canto Grande, Praia do (SC)
Cultivo de moluscos : Vieiras : Nodipecten nodosus
Esponjas marinhas
Interação vieiras cultivadas-esponjas
Invertebrados bentônicos
Nodipecten nodosus
Poríferos
[en] Fouling
[en] Nodipecten nodosus
[en] Porifera
[en] Richness
[en] Santa Catarina
Resumo O cultivo de moluscos marinhos tornou-se, nos últimos dez anos, uma importante fonte de renda das comunidades litorâneas de Santa Catarina, no sul do Brasil, sendo este estado o maior produtor nacional de moluscos cultivados e o segundo maior da América do Sul. A vieira Pata-de-Leão (Nodipecten nodosus Linnaeus, 1758) é uma espécie com grande potencial para a aqüicultura, e seu cultivo em escala experimental e piloto vem sendo realizado em Santa Catarina, com excelentes perspectivas. Entretanto, a incidência de organismos epibiontes sobre as valvas das vieiras cultivadas em Santa Catarina, por períodos superiores a quatros meses, pode acarretar problemas no desenvolvimento dos moluscos, uma vez que há interferência no crescimento em altura da N. nodosus (RUPP, 2007). O presente trabalho teve como objetivos registrar a ocorrência dos principais organismos que compõem o fouling da vieira N. nodosus e se este assentamento acarreta efeitos negativos no seu desenvolvimento; identificar e descrever as espécies de esponjas presentes no fouling e avaliar de forma preliminar a capacidade de colonização das espécies de esponjas através da competição por espaço com outros organismos da epifauna. As coletas foram realizadas no cultivo de vieiras N. nodosus, situado no estado de Santa Catarina, município de Bombinhas, praia do Canto Grande (27o13’S/48o30’W), nos meses de junho de 2006 a julho de 2007. Foi detectada a presença de 31 espécies pertencentes a sete grandes grupos de organismos epibiontes. Dessas, apenas dez espécies representaram mais de 98% da abundância total. Apesar de haver aumento da riqueza de espécies, diferenças na abundância e na diversidade ao longo das coletas, não houve evidências concretas de processos sucessionais. Após 467 dias sem limpeza, as vieiras do cultivo de Canto Grande não apresentaram efeitos negativos pela presença do fouling. Foram registradas oito espécies de esponjas, sendo Arenosclera brasiliensis a mais abundante, e Prosuberites sp. a espécie que apresentou a maior área de cobertura das valvas das vieiras. Entretanto, nenhuma espécie foi dominante na comunidade de epibiontes, não evitando a presença de outros organismos incrustantes. Foram identificadas pela primeira vez, esponjas associadas às vieiras de cultivo, descrevendose oito espécies: Arenosclera brasiliensis Muricy & Ribeiro 1999, Tedania ignis (Duhassaing & Micheloti, 1864), Lissodendoryx (Lissodendoryx) isodictyalis (Carter 1882), Hymeniacidon heliophila Parker 1910, Mycale (Carmia) microsigmatosa Arndt 1927, Halichondria (Halichondria) sp., Mycale (Carmia) sp. e Prosuberites sp. Ampliam-se os limites meridionais de A. brasiliensis e L. isodictyalis. Mycale sp. e Prosuberites sp. são possíveis espécies novas para a ciência.
Abstract The cultivation of marine mollusks became, in the last ten years, a major source of income to the coastal communities of Santa Catarina in southern Brazil. This state is the greatest domestic producer of shellfish cultivation and the second largest in South America. The scallop Pata-de-Leon (Nodipecten nodosus Linnaeus, 1758) is a species with great potential for aquaculture, and its cultivation in experimental and pilot scale is being held in Santa Catarina, with excellent prospects. However, the incidence of epibionts on the valves of scallops can cause problems in the development of bivalves. This study aimed to identify the occurrence of the main organisms that make up the fouling of the scallop N. nodosus and whether this settlement would impose negative effects on their development; to record and describe the occurrence of eight species of marine sponges associated with cultured scallops and evaluate on a preliminary form the ability of colonization of sponges species by the space competition with others epifaunal organisms. The samples were collected in the cultivation of scallops N. nodosus, located in the state of Santa Catarina, municipality of Bombinhas, the beach Canto Grande (27°13'S / 48°30'W), in the months of June 2006 to July 2007. It detected the presence of 31 species belonging to seven major groups of organisms epibionts. Of these, only ten species represented more than 98% of the total abundance. Although there was an increase in species richness, differences in the abundance and diversity throughout the study period, there was no concrete evidence of successional processes. After 467 days without cleaning, the scallops of the culture of Canto Grande showed no negative effects by the presence of fouling. Eight sponge species have been recorded being the most abundant Arenosclera brasiliensis, and Prosuberites sp. the species that showed the largest area of coverage valve of the scallops. However, no species was dominant in the community of epibionts, not avoiding the presence of other organisms incrustants. All sponge species have been described: Arenosclera brasiliensis Muricy & Ribeiro 1999, Tedania ignis (Duhassaing & Micheloti, 1864), Lissodendoryx (Lissodendoryx) isodictyalis (Carter 1882), Hymeniacidon heliophila Parker 1910, Mycale (Carmia) microsigmatosa Arndt 1927, Mycale (Carmia) sp., Halichondria (Halichondria) sp. e Prosuberites sp. The southern boundaries of A. brasiliensis and L. isodictyaliz were enlarged and the latter is a new record for Brazilian coast. Mycale sp., Halichondria sp. and Prosuberites sp. are possible new species.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/28519
Arquivos Descrição Formato
000697919.pdf (4.267Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.