Repositório Digital

A- A A+

Investigação de isoflavonas em espécies de leguminosas nativas do sul do Brasil, com ênfase em trifolium riograndense Burkart

.

Investigação de isoflavonas em espécies de leguminosas nativas do sul do Brasil, com ênfase em trifolium riograndense Burkart

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Investigação de isoflavonas em espécies de leguminosas nativas do sul do Brasil, com ênfase em trifolium riograndense Burkart
Outro título Investigation of isoflavones in leguminous natives of south Brazil, with emphasis in trifolium riograndense burkart
Autor Dettenborn, Greice Raquel
Orientador Zuanazzi, Jose Angelo Silveira
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Assunto Isoflavonas
Leguminosae
Trifolium riograndense
[en] Clover
[en] Isoflavones
[en] Leguminosae
[en] Trifolium riograndense
Resumo Isoflavonas são compostos fenólicos de ocorrência principalmente na família Leguminosae, utilizados, entre outros, como alternativa para a reposição hormonal em mulheres no período pós-menopausa, devido a sua ação estrogênica seletiva. Em vista disso, foi investigada a presença das isoflavonas daidzeína, genisteína, formononetina e biochanina A em 153 espécies de Leguminosas nativas do Rio Grande do Sul através de cromatografia líquida de alta eficiência. Destas, 42 espécies apresentaram ao menos uma das quatro isoflavonas investigadas. Pertencente à família Leguminosae, o gênero Trifolium é encontrado em quase toda a zona temperada e subtropical do mundo, sendo que a espécie Trifolium riograndense é nativa do estado do Rio Grande do Sul. As isoflavonas daidzeína, genisteína, formononetina e biochanina A foram quantificadas nesta espécie, que apresentou 0,187 mg de daidzeína; 0,223 mg de genisteína; 16,683 mg de formononetina e 1,207 mg de biochanina A (por grama de amostra seca). A parte da planta com maior concentração de isoflavonas foi a folha, com 7,331 mg por grama de amostra seca, e a parte da planta com menor teor destas isoflavonas foi a raiz, com 2,806 mg por grama de amostra seca. Formononetina foi a isoflavona majoritária em todas as partes da planta analisadas. Ainda, foram realizados ensaios de atividade antiinflamatória do extrato das folhas de Trifolium riograndense. Foram utilizados os modelos de quimiotaxia in vitro em câmara de Boyden e indução de edema em pata de ratos, utilizando a carragenina como agente flogístico. Pelo ensaio de quimiotaxia, verificou-se que o extrato das folhas do trevo em estudo apresentou inibição da migração leucocitária de forma significativa em diversas concentrações testadas. Através do ensaio de edema em pata de rato, verificou-se que a administração por via oral de extrato de Trifolium riograndense em ratos, na dose de 100 mg/kg, inibiu a formação do edema provocado pela carragenina, significativamente.
Abstract Isoflavones are polyphenolic compounds of Leguminosae Family. They are used as alternative therapy for treating symptoms of the menopause, due their selective action in oestrogenic receptors. So, the presence of isoflavones daidzein, genistein, formononetin and biochanin A was investigated in 153 species of the Leguminosae Family that are natives of South Brazil, by high performance liquid chromatography. Forty two species showed at least one of four investigated isoflavones. The genus Trifolium belongs to Leguminosae Family. It is found in temperate and subtropical regions in the world. Trifolium riograndense is a species native of Rio Grande do Sul – Brazil. The isoflavone content in this species was 0.187 mg g-1 of dry material (DM) to daidzein; 0.223 mg g-1 of DM to genistein; 16.683 mg g-1 of DM to formononetin, and 1.207 mg g-1 of DM to biochanin A. The leaf was the part of the plant with more isoflavone content, 7.331 mg of DM. The root was the part with less isoflavone content, 2.806 mg of DM. The majority isoflavone in all parts was formononetin. The dry extract of leaves of Trifolium riograndense was submitted to biological tests. The anti-inflammatory activity was analyzed by Boyden chamber assay, it allowed observe chemotaxis phenomenon, and by induced rat paw oedema using carrageenan as flogistic agent. Through chemotaxis model, potential activity could be observed to extract of Trifolium riograndense. In the induced rat paw oedema test, a significantly inhibition of oedema was observed in the animals treated with extract of Trifolium riograndense (100 mg/kg).
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/28520
Arquivos Descrição Formato
000716796.pdf (2.547Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.