Repositório Digital

A- A A+

Estabilidade global em edifícios : análise dos efeitos de segunda ordem nas estruturas de concreto

.

Estabilidade global em edifícios : análise dos efeitos de segunda ordem nas estruturas de concreto

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estabilidade global em edifícios : análise dos efeitos de segunda ordem nas estruturas de concreto
Autor Ribeiro, Jairo Fonseca
Orientador Ellwanger, Ronald Jose
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Neste trabalho é realizado um estudo sobre a estabilidade global das estruturas de concreto armado em edifícios, sendo verificado o comportamento dessas estruturas ao receberem carregamentos. São analisados os efeitos globais de segunda ordem considerando a nãolinearidade física, que está relacionada com as variações nas propriedades do concreto, e também a não-linearidade geométrica, que diz respeito aos deslocamentos da estrutura ao receber carregamentos horizontais. Para a quantificação dos efeitos de segunda ordem utilizase o processo iterativo P-Delta, também conhecido como Cálculo Rigoroso de Pórticos Hiperestáticos, que simplifica, consideravelmente, os cálculos ao substituir a modificação gerada na geometria da estrutura por cargas horizontais suplementares. Os efeitos da não linearidade física são estimados considerando a redução das inércias das seções, através do método aproximado descrito na NBR 6118:2007. São comparadas estruturas de edifícios com diferentes combinações entre elementos de contraventamento, com enfoque a sistemas constituídos pela associação de pórticos com paredes e/ou núcleos resistentes. Esses sistemas de contraventamento melhoram consideravelmente a rigidez da estrutura, sendo solução adotada de forma a garantir-se a estabilidade global da edificação. A análise das estruturas é feita computacionalmente, utilizando como ferramenta o software TQS. Com os resultados fornecidos pelo software é determinado, para diferentes associações entre estruturas de contraventamento, a partir de que valores do parâmetro de instabilidade α, definido pela NBR 6118:2007, os efeitos de segunda ordem devem ser obrigatoriamente considerados. Os valores assim encontrados são analisados, sendo feitas constatações e tiradas as conclusões.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28532
Arquivos Descrição Formato
000769153.pdf (3.676Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.