Repositório Digital

A- A A+

Alternativa de dimensionamento para o pavimento da BR-448 : análise mecanística com aplicação de BGTC

.

Alternativa de dimensionamento para o pavimento da BR-448 : análise mecanística com aplicação de BGTC

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Alternativa de dimensionamento para o pavimento da BR-448 : análise mecanística com aplicação de BGTC
Autor Marodin, Emerson Edinei
Orientador Nunez, Washington Peres
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Considerando a necessidade de melhoria da qualidade das rodovias brasileiras e a importância da ampliação do sistema de infraestrutura de transportes, novos materiais são estudados e empregados nos projetos de pavimentos rodoviários. Assim, este trabalho tem enfoque na aplicação de brita graduada tratada com cimento (BGTC) na camada de base da Rodovia BR-448 com pavimento do tipo flexível já projetado constituído por revestimento asfáltico, base de brita graduada, sub-base com macadame seco, camada final de terraplenagem e aterro, buscando otimizá-lo. Três estruturas de pavimento são propostas: a primeira do tipo semi-rígida com 11 cm de concreto asfáltico e 33 cm de brita graduada tratada com cimento (BGTC); a segunda do tipo semi-rígida invertida com 11 cm de concreto asfáltico e 33 cm de BGTC; e a terceira do tipo semi-rígida com 11 cm de concreto asfáltico e 17 cm de BGTC. Com emprego do software EVERSTRESS 5.0 para as análises mecanísticas, determinaram-se as respostas estruturais (deflexões, tensões e deformações) nas camadas de concreto asfáltico da estrutura projetada e de BGTC da estrutura projetada e das três propostas. A partir dos dados de saída do software utilizam-se os critérios estabelecidos através de modelos de fadiga, para estimar a durabilidade do pavimento Os resultados adquiridos através dos modelos de fadiga são comparados com os adquiridos para o pavimento projetado, podendo concluir se o pavimento proposto com materiais novos será mais durável, em relação à vida de fadiga, que o pavimento projetado para a via. Como resultado do trabalho, as propostas 1 e 2 satisfazem o volume de tráfego mínimo estabelecido para via e apresentam melhor desempenho em relação a fadiga que a estrutura projetada para a BR-448. Já a proposta 3 não atende o volume de tráfego estabelecido para via (NAASHTO = 2,45 x 107), não sendo recomendado seu uso. Concluiu-se, ainda, que a estrutura que apresenta melhores resultados é a proposta 2 do tipo semi-rígida invertida, por apresentar melhor desempenho em relação à reflexão de trincas no concreto asfáltico, ou seja, menor reflexão para a superfície.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28568
Arquivos Descrição Formato
000769531.pdf (1.803Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.