Repositório Digital

A- A A+

Paleoecologia da flora de Catalão, paleolago Cemitério, estado de Goiás

.

Paleoecologia da flora de Catalão, paleolago Cemitério, estado de Goiás

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Paleoecologia da flora de Catalão, paleolago Cemitério, estado de Goiás
Autor Cardoso, Nelsa
Orientador Iannuzzi, Roberto
Co-orientador Carmo, Dermeval Aparecido do
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Catalão (GO)
Cerrado
Flora fóssil
Paleoambiente lacustre
[en] Fossil flora
[en] Lacustrine paleoenviromental
Resumo O afloramento Paleolago Cemitério, localizado na mina de fosfato a céu aberto da “Ultrafértil”, município de Catalão, Estado de Goiás, possui depósitos originados pelo preenchimento de uma depressão na parte central do Complexo Carbonatítico de Catalão I, onde sedimentos lacustres compostos por diatomitos, argilitos e esponjilitos, assentam-se discordantemente sobre um domo de rochas magmáticas carbonatíticas do Cretáceo Superior. O acúmulo de frústulas de diatomáceas e espículas de esponjas formou diatomitos espessos, nos quais abundam restos fósseis, os quais caracterizam uma paleoflora local, existente durante o Pleistoceno, em uma região hoje ocupada pelo Cerrado, no Centro-oeste do Brasil. O conteúdo micropaleontológico revelou a presença de esponjas e diatomáceas dulciaquícolas, indicando ambientes lênticos. Restos de vegetais como folhas, frutos e sementes, preservados na forma de impressões, compressões e adpressões indicam associações fossilíferas compostas por dicotiledôneas, fungos, algas e pteridófitas. O presente estudo tem como objetivo a análise da paleoflora do Paleolago Cemitério, visando a reconstrução das paleocomunidades, a determinação das condições paleoambientais e paleoclimáticas vigentes na região durante o Pleistoceno e o entendimento da origem e/ou evolução do Bioma Cerrado. As análises do material ocorreram através de microscopia de fluorescência, polínica e geoquímica, identificação taxonômica e uso da metodologia de Análise de Margem Foliar (LMA) e do Método de Coexistência (CA), os quais auxiliaram na caracterização do paleoclima sob o qual a flora fóssil teria vivido. Os resultados indicaram a existência de fogo pretérito pela presença de fusenita impregnada ao material orgânico das amostras, a presença de mata de galeria no em torno do paleolago, bem como demonstraram que as temperaturas eram diferentes das que ocorrem hoje para a região. Essa flora fóssil representa uma composição vegetacional única, uma vez que não há, atualmente, total congruência na distribuição dos táxons analisados para a região, como acontecia no passado. Por fim, o fogo parece ter tido um papel importante nos ecossistemas pretéritos da região como ainda o tem hoje no “Bioma Cerrado”.
Abstract The outcrop Cemetery Paleolake is situated at the phosphate mina of Ultrafértil Mining Company, in the Catalão city, Goiás State, in the Central region of the Brazil. The deposit was arisen from a filled depression in central part of the Carbonatitic Complex of Catalão I, where lacustrine sediments are settled on carbonatitic magmatics rocks of the Late Cretaceous age. The accumulation of freshwater diatom frustules and sponges spicules generated thick diatomite, in which are founded fossil plant remains, composed of leaves mainly. This lacustrine deposit has been considered as begin during the Late Pleistocene interval in which the fossil vegetal remains caracterize a local paleoflora in a region today ocupied by Cerrado. The micropaleontological contends in the spongilit brought freswater spongs and diatomace, showed lentic enviromental. Plants remains as leaves, fruits and seeds were preserveds as impressions, compressions and adpressions in fossiliferous assemblages compunds by dicotiledoneous, fungis, algae and pteridophytes. The goal of this approach is the analyses of the Cemetery Paleolake paleoflora looking for the paleocomunities reconstruction, the paleoenviromental and the determination of paleoclimatics conditions in the Central part of Brazil, during Pleistocene, and know of the origin /evolution of the Cerrado Biome. Material analyses were made throught fluorescence microscopy, pollinic and geochmistry, taxomomic identification, Leaf Margen Analysis (LMA) and Coexistence Approach (CA), which helped to characterize the paleoclima to that time. Results indicated the existence of preterite fire, throught fusenite impregnance on the organical material in the samples, the existence of a galery forest around the paleolake, as well showed that temperatures were diferent from nowadays. This fossil flora represent an only vegetacional composition, once today is not possible found the same plants distribution in that region like use to be happen in the past. Finaly, the fire seems like had been an important factor in the preterite ecossistems on the region, as yet happen today in the Cerrado Biome.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/28626
Arquivos Descrição Formato
000620181.pdf (2.172Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.