Repositório Digital

A- A A+

Comparação da sobrevida entre indivíduos submetidos à cirurgia para substituição valvar aórtica utilizando próteses mecânicas ou biológicas em uma coorte brasileira

.

Comparação da sobrevida entre indivíduos submetidos à cirurgia para substituição valvar aórtica utilizando próteses mecânicas ou biológicas em uma coorte brasileira

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comparação da sobrevida entre indivíduos submetidos à cirurgia para substituição valvar aórtica utilizando próteses mecânicas ou biológicas em uma coorte brasileira
Autor Almeida, Adriana Silveira de
Orientador Wender, Orlando Carlos Belmonte
Co-orientador Picon, Paulo Dornelles
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Bioprótese
Implante de prótese de valva cardíaca
Próteses e implantes
Valva aórtica
[en] Aortic prostheses
[en] Aortic valve replacement
[en] Aortic valve surgery
[en] Bioprostheses
[en] Mechanical prostheses
[en] Predictors
Resumo Este estudo avalia mortalidade, eventos hemorrágicos e reoperação em pacientes submetidos à cirurgia para troca valvar aórtica utilizando substituto biológico ou mecânico, com poder de relevância na seleção do tipo da prótese. Foram selecionados, randomicamente, 301 pacientes submetidos à cirurgia para troca valvar aórtica entre 1990 e 2005, com seguimento máximo de 20 anos. A sobrevivência em 5, 10 e 15 anos após cirurgia utilizando substituto mecânico foi de 83,9%, 75,4% e 60,2% e, para substituto biológico, foi de 89,3%, 70,4% e 58,4%, respectivamente (p=0,939). Os fatores associados com o óbito foram: idade, obesidade, doença pulmonar, arritmias, eventos hemorrágicos e insuficiência valvar aórtica. A probabilidade livre de reoperação desses pacientes em 5, 10 e 15 anos após cirurgia utilizando substituto mecânico foi de 97,9%, 95,8% e 95,8% e, para bioprótese, foi de 94,6%, 91,0% e 83,3%, respectivamente (p=0,057). Os fatores associados com reoperação foram: insuficiência renal, endocardite de prótese e idade. A probabilidade livre de eventos hemorrágicos em 5, 10 e 15 anos após cirurgia utilizando substituto mecânico foi de 94,5%, 91,7% e 91,7% e, para bioprótese, foi de 98,6%, 97,8% e 97,8%, respectivamente (p=0,047). Os fatores associados com eventos hemorrágicos foram: insuficiência renal e prótese mecânica. Os autores concluíram que: 1) a mortalidade foi estatisticamente semelhante entre os grupos; 2) as características basais dos pacientes foram os maiores determinantes de mortalidade tardia após a cirurgia; 3) houve uma tendência à reoperação para o grupo com bioprótese; 4) pacientes com prótese mecânica tiveram mais eventos hemorrágicos ao longo do tempo; 5) os dados encontrados no presente estudo são concordantes com a literatura atual.
Abstract This paper evaluates mortality, bleeding events and reoperation in patients subjected to surgery for replacement of the aortic valve using a biological or a mechanical substitute, where selection of the type of prosthesis is relevant. Three hundred and one patients who had been subjected to aortic valve replacement surgery between 1990 and 2005, with a maximum follow-up period of 20 years, have been randomly selected. Survival at 5, 10 and 15 years after surgery using a mechanical substitute was 83.9%, 75.4% and 60.2% and, for a biological substitute, was 89.3%, 70.4% and 58.4%, respectively (p=0.939). Factors associated with death were: age, obesity, pulmonary disease, arrhythmia, bleeding and aortic valve failure. The probability free of reoperation for these patients at 5, 10 and 15 years after surgery using a mechanical substitute was 97.9%, 95.8% and 95.8% and, for those using bioprostheses, was 94.6%, 91.0% and 83.3%, respectively (p=0.057). Factors associated with reoperation were: renal failure, prosthesis endocarditis and age. The probability free of bleeding events at 5, 10 and 15 years after surgery using the mechanical substitute was 94.5%, 91.7% and 91.7% and, for bioprostheses, was 98.6%, 97.8% and 97.8%, respectively (p=0.047). Factors associated with bleeding events were: renal failure and mechanical prostheses. The authors have concluded that: 1) mortality was statistically similar in the groups; 2) patient characteristics at baseline were a major determinant of late mortality after surgery; 3) there was a tendency toward reoperation in the bioprostheses group; 4) patients using a mechanical prosthesis had more bleeding events as time passed; 5) the data presented in this paper is in accordance with current literature.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/28695
Arquivos Descrição Formato
000771321.pdf (1.462Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.