Repositório Digital

A- A A+

Hipocorização sob a perspectiva variacionista

.

Hipocorização sob a perspectiva variacionista

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Hipocorização sob a perspectiva variacionista
Autor Lucini, Luciana
Orientador Monaretto, Valeria Neto de Oliveira
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Análise lingüística
Fonologia
Hipocoristicos
Hipocorização
Morfologia
Teoria da otimidade
Teoria da variação
Variação lingüística
[en] Hypocoristics
[en] Hypocorization
[en] Linguistic variation theory
Resumo Esta pesquisa tratará de examinar o fenômeno de Hipocorização, processo de formação de hipocorísticos, em dados coletados sob perspectiva da Teoria da Variação Linguística, modelo sociolinguístico Laboviana. Hipocorístico, neste trabalho, será entendido como um nome próprio de pessoa que é utilizado de forma reduzida em termos de sílabas e/ou sons. Por exemplo, o nome ‘Isabel’, que pode ser dito como ‘Isa’ ou ‘Bel’, permite dois hipocorísticos. O objetivo primordial desta dissertação é realizar um estudo sobre a Hipocorização de nomes próprios de pessoas sob a perspectiva variacionista e examinar se o fenômeno consiste em uma regra variável. Temos as seguintes hipóteses: o processo de Hipocorização mais utilizado é o padrão que realiza a permanência do início da palavra; a sílaba tônica da palavra permanece no hipocorístico; falantes do sexo feminino utilizam mais a forma reduzida dos nomes próprios; a idade dos falantes não é um fator relevante para a aplicação dos hipocorísticos. Para alcançarmos nosso objetivo principal e para confirmarmos, ou não, nossas hipóteses, utilizaremos o pacote computacional Varbrul – versão Goldvarb e um corpus formado a partir de material coletado com 160 estudantes, de idades entre dez (10) a dezessete (17) anos, de uma escola privada confessional de classe média, na cidade de Porto Alegre. Nossa variável dependente é a aplicação ou não de formas reduzidas de nomes próprios de pessoas, denominadas como Hipocorístico.
Abstract This research will try to examine the Hypocorization phenomenon, a process of formation of hypocoristics, with data collected under the Linguistic Variation Theory perspective, from a Laboviana sociolinguistic model. Hypocoristic, in this work, is understood as a person’s proper name which is used in a reduced form both syllables and/or sounds. For example, the name “Isabel”, allows two hypocoristics, it can be said either “Isa” or “Bel”. The primordial objective of this master thesis is to carry through a study on the Hypocorization of people’s proper names under the variationist perspective and to examine if the phenomenon consists of a changeable rule. We have the following hypotheses: the most used Hypocorization process is the type that chooses the beginning of the word; the tonic syllable of the word remains in the hypocoristic. Reduced forms of proper names are more used by female speakers. The age of the speakers is not a relevant factor for the application of the hypocoristic. To reach our principal objective and to confirm, or not, our hypotheses, will be used the Varbrul software – GoldVarb version and a corpus formed with the material collected from 160 students, aged from ten (10) to seventeen (17) years, coming from a middle class confessional private school of the city of Porto Alegre. Our dependent variable is the application or not of the reduced forms of people’s proper names, denominate as Hypocoristic.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/28762
Arquivos Descrição Formato
000772593.pdf (494.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.