Repositório Digital

A- A A+

A roda na escola infantil : aprendendo a roda aprendendo a conversar

.

A roda na escola infantil : aprendendo a roda aprendendo a conversar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A roda na escola infantil : aprendendo a roda aprendendo a conversar
Autor Bombassaro, Maria Cláudia
Orientador Junqueira Filho, Gabriel de Andrade
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Educação infantil
Linguagem
Protagonismo infantil
[en] Childhood education
[en] Child protagonist
[en] Circle
[en] Content-language
[en] Conversation
Resumo Este estudo surge a partir da pergunta: Que sentidos têm a Roda para crianças e professores na escola de educação infantil? Esta pergunta me leva a significar a Roda como linguagem, como conteúdo, como conteúdo-linguagem, amparada em autores como C. S. Peirce e Junqueira Filho. Tal escolha teórica me leva a investigar quais são a estrutura e as regras de funcionamento das Rodas postas em funcionamento nos encontros em Roda entre crianças e professoras numa escola de educação infantil. Como instrumentos metodológicos foram utilizados a observação participante, o diário de campo, entrevistas semiestruturadas e conversas com as crianças. Os dados produzidos em campo possibilitaram tanto a identificação de alguns sentidos para a Roda quanto a identificação da estrutura e das regras de funcionamento das Rodas observadas durante as idas à escola de educação infantil. Quando falo Roda, me refiro à Roda de conversa, que se dá pelo encontro de professoras e crianças, significados como pares uns dos outros, em interlocução, a partir de linguagens verbais e não verbais. Quando digo Roda, me refiro a um conteúdo-linguagem a ser aprendido tanto pelos professores quanto pelas crianças, e ao ser aprendido, cada vez que a Roda é posta em funcionamento, gera conhecimentos e aprendizagens sobre a Roda, sobre seus participantes e sobre conversar.
Abstract This study arises from the question: What are the senses of the Circle for children and teachers at kindergarten school? This question leads me to mean the Circle as a language, such as content, as content-language, supported by authors such as C. S. Peirce and Junqueira Filho. This theoretical choice leads me to investigate what are the structure and operating rules put in place in the Circles on Circle meetings with children and teachers in a kindergarten school. Methodological tools were used as participant observation, field diary, semi-structured interviews and conversations with children. The data produced in the field have enabled both the identification of some directions for the Circle as the identification of the structure and operating rules for Circles observed during visits to the kindergarten education. When I say Circle, I mean the conversation Circle, which goes by the gathering of teachers and children, meanings of each other as peers in dialogue, from verbal and nonverbal languages. When I say circle, I refer to a content-language to be learned by teachers and children, and once it is learned, each time the circle is turned on, it generates knowledge and learning on the circle on its participants and on the action of talking.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/28810
Arquivos Descrição Formato
000772947.pdf (2.256Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.