Repositório Digital

A- A A+

História e representações do espaço na Academia Brasílica dos Esquecidos (Salvador, 1724-25)

.

História e representações do espaço na Academia Brasílica dos Esquecidos (Salvador, 1724-25)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título História e representações do espaço na Academia Brasílica dos Esquecidos (Salvador, 1724-25)
Autor Scarparo, Marcelo Kochenborger
Orientador Rodrigues, Mara Cristina de Matos
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de História: Licenciatura.
Assunto Academia Brasílica dos Esquecidos.
Academismo
[en] Academia dos esquecidos
[en] Academy
[en] Luso-brazilian
[en] Space
Resumo A Academia Brasílica dos Esquecidos foi fundada na cidade de São Salvador da Bahia de Todos os Santos em março de 1724, com o objetivo de ampliar a produção letrada e escrever sobre a história do Brasil enquanto parte do Império Português. As atividades dessa instituição duraram até fevereiro de 1725. Analisamos, aqui, as "dissertações históricas" - divididas pelos acadêmicos em história política, militar, eclesiástica e natural - e estudamos as representações espaciais contidas nessas fontes, tendo em vista sua participação na escrita da história enquanto portadoras de sentidos socialmente constituídos. Buscamos relacionar os argumentos apresentados pelos acadêmicos setecentistas com o seu contexto sócio-histórico, visto que eles são publicados em um espaço permeado de disputas políticas, tanto no âmbito americano quanto no que concerne ao Império Lusitano como um todo. A discussão de algumas práticas e concepções sócio-políticas e culturais do antigo regime português se insere neste trabalho, portanto, a fim de embasar nossas análises.
Abstract The foundation of the literate academy named Academia Brasílica dos Esquecidos, in the city of São Salvador da Bahia de Todos os Santos, in March 1724, aimed to amplify the literate production in Portuguese America and to write about the Brazilian history, as a part of the Portuguese Empire. The activities of such institution have been maintained until February 1725. In this monograph, we analyze the “historical dissertations” – divided by the academics in political, military, ecclesiastic and natural history – and we study the representations of the geographic space contained in such texts, considering that they have a role in the history‟s writing process as bearers of socially constituted meanings. We aim to relate the arguments presented by the Eighteenth Century academics with their social-historical context, knowing that they are publicized in a space filled with political disputes, both in the American scope and concerning the Lusitanian Empire as a whole. The discussion of some cultural, political and social practices and conceptions of Portugal‟s Ancient Regime is inserted in this paper, so that our analysis can be based upon them.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/28960
Arquivos Descrição Formato
000774118.pdf (612.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.