Repositório Digital

A- A A+

Survival of pathogenic intestinal spirochetes kept in pure cultures and in pig feces held at four different temperatures.

.

Survival of pathogenic intestinal spirochetes kept in pure cultures and in pig feces held at four different temperatures.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Survival of pathogenic intestinal spirochetes kept in pure cultures and in pig feces held at four different temperatures.
Autor Barcellos, David Emilio Santos Neves de
Mathiesen, Michelle
Duhamel, Gerald
Resumo A espiroquetose do cólon dos suínos (ECS), doença causada pela Brachyspira pilosicoli, tem sido identificada como uma causa de diarréia e queda de performance em suínos na fase de crescimento em todos os maiores países produtores do mundo. O conceito atual de que a transmissão da ECS ocorra através da contaminação ambiental por animais aguda ou persistentemente infectados, é baseado na pressuposição de que espiroquetas permaneçeam viáveis no ambiente. O objetivo do estudo atual foi o de comparar a viabilidade da Brachyspira pilosicoli e da Brachyspira hyodysenteriae, avaliando bactérias mantidas em culturas puras ou misturadas com fezes em quatro diferentes temperaturas, em diferentes períodos de tempo. Os resultados indicaram que a Brachyspira pilosicoli sobreviveu mais tempo que a Brachyspira hyodysenteriae em cultivos puros mantidos a 24°C e 37°C e em todas as temperaturas nos materiais fecais inoculados. Culturas puras de Brachyspira pilosicoli sobreviveram pelo menos 63 dias a -70°C, sete dias a 4°C, 14 a 28 dias a 24°C e 7 a 28 dias a 37°C. Houve diferença significativa na sobrevivência das duas espécies de espiroquetas quando misturadas com fezes. A -70°C, Brachyspira pilosicoli e a Brachyspira hyodysenteriae sobreviveram em média respectivamente 21 e 3 dias, e a 4°C 12,25 e 4,25 dias. A viabilidade foi reduzida a 1 a 7 dias a 24°C e menos do que 1 dia a 37°C para Brachyspira hyodysenteriae. Informações sobre a sobrevivência da Brachyspira pilosicoli fora do corpo dos suínos podem servir de base para melhorar as estratégias de controle da ECS.
Abstract Porcine colonic spirochetosis (PCS) caused by Brachyspira pilosicoli has been identified as a contributing cause of diarrhea and reduced performance of growing pigs in all major swine producing countries. The current view that transmission of PCS occurs through contamination of the environment by acutely or persistently infected pigs is based on the assumption that the spirochetes remain viable in the environment. The purpose of this study was to compare the viability of Brachyspira pilosicoli kept in pure culture or mixed with feces at four different temperatures over time with that of Brachyspira hyodysenteriae. The results of the present study indicated that Brachyspira pilosicoli survived significantly longer than Brachyspira hyodysenteriae in pure cultures held at 24°C and 37°C, and at all temperatures in spiked fecal materials. Pure cultures of Brachyspira pilosicoli survived at least 63 days at -70°C, seven days at 4°C, 14 to 28 days at 24°C and seven to 28 days at 37°C. There was significant differences in the survival of the 2 species of spirochetes when mixed with feces. At -70°C, Brachyspira pilosicoli and Brachyspira hyodysenteriae survived respectively an average of 21 and 3 days, and at 4°C 12,25 and 4,25 days. Viability was reduced to one to seven days at 24°C and one to three days at 37°C for Brachyspira pilosicoli and < five days at 24°C and < one day at 37°C for Brachyspira hyodysenteriae. Information on the survival of Brachyspira pilosicoli outside the pig’s body provides a basis to improve strategies for PCS control.
Contido em Acta scientiae veterinariae. Porto Alegre, RS. Vol. 30, n. 3 (2002), p. 151-157
Assunto Espiroquetose
[en] Brachyspira hyodysenteria
[en] Brachyspira pilosicoli
[en] Porcine intestinal spirochetosis, survival
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/29174
Arquivos Descrição Formato
000398942.pdf (334.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.