Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do risco toxicológico à saúde humana associado ao incremento do fluxo de cromo antrópico em segmentos fluviais afetados por curtumes

.

Avaliação do risco toxicológico à saúde humana associado ao incremento do fluxo de cromo antrópico em segmentos fluviais afetados por curtumes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do risco toxicológico à saúde humana associado ao incremento do fluxo de cromo antrópico em segmentos fluviais afetados por curtumes
Autor Rodrigues, Maria Lucia Kolowski
Koller, Débora Karine
Guerra, Teresinha
Formoso, Milton Luiz Laquintinie
Resumo Neste estudo, empregou-se uma abordagem dinâmica, baseada em modelo de balanço de massa, para avaliar fluxos afluentes e efluentes de cromo em segmentos selecionados dos rios Cadeia e Feitoria (RS, Brasil), visando identificar aportes a partir da atividade dos curtumes instalados na região. Empregando um traçador geoquímico de fontes naturais (ferro), em associação com o método de análise de risco da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, a estratégia permitiu rastrear o incremento potencial do risco toxicológico à saúde humana em cada segmento avaliado, referente à ingestão de água contaminada com cromo de origem antrópica. Para aplicação do modelo numérico, usaram-se dados secundários de vazão e concentração de cromo, obtidos em dez pontos de amostragem, em quatro estações do ano – julho/1999, outubro/1999, janeiro/2000 e abril/2000. Embora os resultados indicassem teores abaixo do limite de detecção para a forma mais tóxica de cromo (hexavalente), assumiu-se um cenário crítico na estimativa do risco: ingestão de água bruta e possibilidade de conversão de todo o Cr3+ presente a Cr6+. Calculados os fluxos afluentes e efluentes de cada segmento, constatou-se uma exportação de cromo do rio Feitoria para o Cadeia e deste para o rio Caí, contribuinte do lago Guaíba Todos os quocientes de risco obtidos foram inferiores à unidade, sugerindo ausência de possíveis efeitos toxicológicos adversos por ingestão de água contaminada com cromo. Por outro lado, a aplicação do modelo permitiu identificar segmentos fluviais e períodos do ano com incrementos de risco mais elevados, potencialmente decorrentes da contribuição de curtumes. O período de maior risco foi janeiro/2000, em condições de menor disponibilidade hídrica, que destacam a contribuição pontual dos curtumes. Os incrementos no fluxo de cromo antrópico e os correspondentes incrementos de risco foram maiores no trecho inferior do rio Feitoria, onde se concentram curtumes.
Contido em Pesquisas em Geociências. Porto Alegre, RS. Vol. 36, n. 2 (mai/ago. 2009), p. 149-164
Assunto Água
Cadeia, Rio (RS)
Cromo
Curtume
Feitoria, Rio, Bacia (RS)
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/29192
Arquivos Descrição Formato
000747527.pdf (2.524Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.