Repositório Digital

A- A A+

Consenso Brasileiro de Monitorização e Suporte Hemodinâmico - Parte III : métodos alternativos de monitorização do débito cardíaco e da volemia

.

Consenso Brasileiro de Monitorização e Suporte Hemodinâmico - Parte III : métodos alternativos de monitorização do débito cardíaco e da volemia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Consenso Brasileiro de Monitorização e Suporte Hemodinâmico - Parte III : métodos alternativos de monitorização do débito cardíaco e da volemia
Outro título Brazilian Consensus of Monitoring and Hemodynamic Support - Part III : alternative methods for cardiac output monitoring and volemia estimation
Autor Schettino, Guilherme de Paula Pinto
Rezende, Ederlon Alves de Carvalho
Mendes, Ciro Leite
Réa Neto, Álvaro
David, Cid Marcos
Lobo, Suzana Margareth
Barros, Alberto
Silva, Eliezer
Friedman, Gilberto
Amaral, José Luiz Gomes do
Park, Marcelo
Monachini, Maristela Camargo
Oliveira, Mirella Cristine de
Assunção, Murillo Santucci César
Akamine, Nelson
Mello, Patricia Machado Veiga de Carvalho
Pereira, Renata Andréa Pietro
Costa Filho, Rubens Carmo
Araujo, Sebastiao
Pinto, Sérgio Félix
Ferreira, Sérgio
Mitushima, Simone Mattoso
Souza Filho, Sydney Agareno de
Brilhante, Yuzeth Nóbrega de Assis
Resumo JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A interpretação do débito cardíaco e da pré-carga como números absolutos não traz grandes informações sobre a hemodinâmica do paciente crítico. Em contrapartida, a monitorização da resposta do débito cardíaco à expansão volêmica ou suporte inotrópico é uma ferramenta muito útil na unidade de terapia intensiva, quando o paciente apresenta algum sinal de má perfusão tecidual. Apesar do CAP ser considerado como “padrão-ouro” na avaliação destes parâmetros, foram desenvolvidas tecnologias alternativas bastante confiáveis para a sua monitorização. MÉTODO: O processo de desenvolvimento de recomendações utilizou o método Delphi modificado para criar e quantificar o consenso entre os participantes. A AMIB determinou um coordenador para o consenso, o qual escolheu seis especialistas para comporem o comitê consultivo. Outros 18 peritos de diferentes regiões do país foram selecionados para completar o painel de 25 especialistas, médicos e enfermeiros. Um levantamento bibliográfico na MEDLINE de artigos na língua inglesa foi realizado no período de 1966 a 2004. RESULTADOS: Foram apresentadas recomendações referentes à análise da variação da pressão arterial durante ventilação mecânica, débito cardíaco contínuo por contorno de pulso arterial, débito cardíaco por diluição do lítio, Doppler transesofágico, bioimpedância transtorácica, ecocardiografia e reinalação parcial de gás carbônico. CONCLUSÕES: As novas e menos invasivas técnicas para medida do débito cardíaco, pré-carga e fluidoresponsividade apresentam adequada precisão e podem ser uma alternativa ao uso do CAP em pacientes graves.
Abstract BACKGROUND AND OBJECTIVES: Cardiac output and preload as absolute data do not offer helpful information about the hemodynamic of critically ill patients. However, monitoring the response of these variables to volume challenge or inotropic drugs is a very useful tool in the critical care setting, particularly for patients with signs of tissue hypoperfusion. Although PAC remains the “gold standard” to measure cardiac output and preload, new and alternative technologies were developed to evaluate these hemodynamic variables. METHODS: Modified Delphi methodology was used to create and quantify the consensus between the participants. AMIB indicated a coordinator who invited more six experts in the area of monitoring and hemodynamic support to constitute the Consensus Advisory Board. Twenty three physician and two nurses selected from different regions of the country completed the expert panel, which reviewed the pertinent bibliography listed at the MEDLINE in the period from 1996 to 2004. RESULTS: Recommendations regarding the use of arterial pulse pressure variation during mechanical ventilation, continuous arterial pulse contour and lithium dilution cardiac output measurements, esophageal Doppler waveform, thoracic electrical bioimpedance, echocardiography and partial CO2 rebreathing for monitoring cardiac output and preload were created. CONCLUSIONS: The new and less invasive techniques for the measurement of cardiac output, preload or fluid responsiveness are accurate and may be an alternative to PAC in critically ill patients.
Contido em Revista brasileira de terapia intensiva. Rio de Janeiro. Vol. 18, n. 1 (jan./mar. 2006), p. 78-85
Assunto Débito cardíaco
Monitoramento
[en] Cardiac output, Consensus, Fluid chal¬lenger, Hemodynamic monitoring, Recommendation.
[en] Consensus
[en] Fluid challenger
[en] Hemodynamic monitoring
[en] Recommendation
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/29494
Arquivos Descrição Formato
000769625.pdf (128.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.