Repositório Digital

A- A A+

Percepção do luxo pelo consumidor de Porto Alegre

.

Percepção do luxo pelo consumidor de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Percepção do luxo pelo consumidor de Porto Alegre
Autor Borelli, Camila Vieira
Orientador Nique, Walter Meucci
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Administração.
Assunto Comportamento do consumidor
Mercado de luxo
Percepção do consumidor
Resumo Este trabalho apresenta um estudo sobre a percepção do consumidor portoalegrense sobre o luxo. Para tanto, foi investigado o que era luxo para o portoalegrense, os atributos e características associados a esse, as marcas que refletem a sua percepção sobre o luxo (sendo consideradas tanto marcas internacionais como marcas nacionais), bem como a influência dos aspectos culturais e sociais no comportamento de compra dessas pessoas. O estudo consistiu em uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, onde foi utilizada como técnica de coleta de dados a realização de entrevistas em profundidade. Como resultado, o estudo mostrou que a percepção dos portoalegrenses não parecem variar em relação ao que é entendido universalmente como luxo, mas que, no entanto, o seu comportamento de consumo em relação ao luxo é diferente, uma vez que são bastante racionais e seletivos com o que compram e com quanto gastam com o luxo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/29598
Arquivos Descrição Formato
000768608.pdf (920.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.