Repositório Digital

A- A A+

Práticas de qualidade de vida no trabalho na agência bancária alfa na região do Alto Jacuí

.

Práticas de qualidade de vida no trabalho na agência bancária alfa na região do Alto Jacuí

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Práticas de qualidade de vida no trabalho na agência bancária alfa na região do Alto Jacuí
Autor Souza, Ana Rita Godoy de
Orientador Piccinini, Valmiria Carolina
Co-orientador Martins, Bibiana Volkmer
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Administração.
Assunto Qualidade de vida no trabalho
Setor bancário
Resumo A qualidade de vida no trabalho compreende entre muitos aspectos, a relação do trabalhador com a organização, o relacionamento entre colegas e chefia, as condições físicas de trabalho, remuneração, tempo para lazer, oportunidades de crescimento e ascensão. Especialmente nos dias atuais, em que a competitividade e a exigência de excelência profissional tornaram-se parte da realidade do profissional, faz-se necessário avaliar em que medida a questão da qualidade de vida no trabalho é entendida. Portanto, este estudo objetivou uma análise qualitativa da satisfação dos funcionários em relação à sua qualidade de vida no trabalho, dentro de uma agência bancária na região do Alto Jacuí, Rio Grande do Sul. Trata-se de uma agência de pequeno porte, com um quadro funcional reduzido. A temática traz, em seu referencial, a abordagem do conceito de QVT segundo diferentes autores, bem como modelos propostos, com ênfase ao modelo de Walton (1973). Além disso, analisa-se a QVT na perspectiva do setor bancário, uma vez que, dadas as mudanças por que tem passado, demanda um olhar especial neste aspecto. Para tanto esta pesquisa utilizou-se de uma abordagem qualitativa e como método o estudo de caso. Após a análise de alguns modelos de QVT difundidos na literatura, optou-se por relacionar alguns quesitos constantes no modelo de Walton (1973) para a realização da entrevista, que foi composta por perguntas abertas, gerando resultados qualitativos, que foram analisados através da transcrição das falas mais significativas, relacionando-as às teorias propostas. Por meio da análise, constatou-se fatores favoráveis, tais como bem estar e satisfação no trabalho e também fatores críticos como baixa remuneração, estresse causado por excesso de trabalho e cobrança assídua de resultados financeiros (pressão por resultados). Cabe lembrar que a QVT dos trabalhadores tem influência direta no relacionamento social e familiar, mas também interfere no relacionamento dos funcionários com os clientes da agência, um dos motivos pelo qual deve ser repensado pelas instituições.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/29808
Arquivos Descrição Formato
000778642.pdf (429.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.