Repositório Digital

A- A A+

Caracterização molecular e detecção de genes de resistência em isolados de Acinetobacter spp. de amostras clínicas e de efluente hospitalar

.

Caracterização molecular e detecção de genes de resistência em isolados de Acinetobacter spp. de amostras clínicas e de efluente hospitalar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização molecular e detecção de genes de resistência em isolados de Acinetobacter spp. de amostras clínicas e de efluente hospitalar
Outro título Molecular characterization and detection of resistance genes in isolates of Acinetobacter spp. from clinical specimens and hospital wastewater
Autor Ferreira, Alessandra Einsfeld
Orientador Corção, Gertrudes
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente.
Assunto Acinetobacter
Carbapenêmicos
Efluentes hospitalares : Porto Alegre (RS)
Resistencia microbiana a drogas
Resumo O gênero Acinetobacter tem emergido como um importante patógeno nosocomial que apresenta, não apenas resistência intrínseca a muitos antimicrobianos, como também uma grande habilidade de adquirir novos mecanismos de resistência. É de grande importância o conhecimento da epidemiologia local dos isolados para que se possa estabelecer o melhor tratamento a ser adotado e as medidas de controle epidemiológico mais adequadas para evitar a disseminação destes microrganismos. O objetivo deste trabalho foi de comparar isolados de Acinetobacter spp. provenientes de amostras clínicas e de efluente hospitalar quanto ao perfil de suscetibilidade a antimicrobianos e a presença de genes de resistência aos carbapenêmicos, assim como determinar a relação clonal destes isolados. Para isso isolados clínicos e amostras de efluente hospitalar de cinco hospitais em Porto Alegre, RS, Brasil foram coletadas. Os isolados bacterianos foram identificados como pertencentes ao gênero Acinetobacter através da amplificação do rDNA16S. O perfil de suscetibilidade a antimicrobianos foi avaliado pela técnica de disco-difusão e a presença dos genes blaIMP, blaVIM, blaSPM, blaOXA-23, blaOXA-51 foi analisada por PCR em todos os isolados resistentes a carbapenêmicos. A relação clonal dos isolados foi avaliada pela amplificação de seqüências repetitivas do genoma (ERIC-PCR) e análise de macrorestrição do genoma (PFGE). Foram analisados 577 isolados, sendo 274 clínicos e 303 de efluente hospitalar. Foram encontrados 68% de isolados clínicos e 30% de isolados de efluente multirresistentes. Não foram identificados isolados com genes para metalo-b-lactamases, mas 61,2% dos isolados clínicos e três isolados de efluente hospitalar apresentaram o gene blaOXA-23. O gene blaOXA-51 foi identificado em 84% dos isolados clínicos e 56% de efluente. As técnicas de ERIC-PCR e PFGE indicaram uma disseminação de isolados clones entre os diferentes hospitais analisados, assim como uma similaridade genética entre isolados de efluente hospitalar e isolados clínicos, indicando a disseminação dos últimos através do efluente.
Abstract The genus Acinetobacter has emerged as an important nosocomial pathogen that presents not only intrinsic resistance to many antibiotics, but also a great ability to acquire new resistance mechanisms. It is very important to study local epidemiology of bacterial isolates so the best treatment and the most appropriate epidemic control measurements to prevent the spread of these microorganisms can be determined. The aim of this study was to compare isolates of Acinetobacter spp. from clinical specimens and hospital wastewater on their antibiotic susceptibility profile and the presence of resistance genes to carbapenems, as well as to determine the clonal relationship of these isolates. Clinical isolates and hospital wastewater samples from five hospitals in Porto Alegre, RS, Brazil were collected. The isolates were identified as belonging to the genus Acinetobacter by amplification of the rDNA16S. The susceptibility profile was determined by the disk-diffusion method and the presence of the blaIMP, blaVIM, blaSPM, blaOXA-23, blaOXA-51 genes were screened by PCR. The clonal relationship of the isolates was evaluated by amplification of repetitive sequences from the genome (ERIC-PCR) and macrorestriction analysis of the genome (PFGE). We analyzed 577 isolates, where 274 were of clinical origin and 303 from the hospital wastewater samples. We found that 68% of the clinical isolates and 30% of the wastewater isolates were multiresistant. None of the isolates presented genes of metallo-β-lactamase, in other hand, 61.2% of the clinical isolates and three from the hospital wastewater had the gene blaOXA-23. The gene blaOXA-51 was identified in 84% of the clinical isolates and in 56% of the hospital wastewater ones. The PFGE and ERIC-PCR analysis showed a possible dissemination of clones strains among the hospitals studied, and a genetic similarity among the hospital sewage and clinical isolates, indicating their dissemination through the wastewater.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/29944
Arquivos Descrição Formato
000777897.pdf (1.591Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.