Repositório Digital

A- A A+

Teste de validação da hipótese de Fisher : uma análise por VECM para 40 países

.

Teste de validação da hipótese de Fisher : uma análise por VECM para 40 países

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Teste de validação da hipótese de Fisher : uma análise por VECM para 40 países
Autor Caldas, Bruno Breyer
Orientador Terra, Paulo Renato Soares
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Ativos financeiros
Hipótese de Fisher
[en] Cointegration
[en] Fisher hypothesis
[en] Structural break
Resumo Neste estudo foram analisados 40 países para o período mais longo disponível no IFS, através do teste de cointegração de Johansen (1995) e Vetores de Correção de Erro (VEC) para explorar as evidências sobre a capacidade de hedge dos ativos acionários com relação à inflação. Além disso, incluiu-se um teste de cointegração com quebra estrutural a fim de testar a relação entre as séries que não cointegraram através do teste principal de Johansen (1995). Cabe ressaltar que, ao contrário dos artigos que analisam as variáveis em diferença, ao considerarmos as variáveis em nível, um equilibrio de longo prazo entre estas foi encontrado, e mesmo que o retorno ao equilíbrio seja lento, ele existe e, após um periodo suficientemente longo, ambas as variáveis retornarão ao equilíbrio de longo prazo. Além disso, o equilíbrio de longo prazo encontrado para a maioria dos países decorreu do teste sem a inclusão de quebra estrutural. Assim, a relação de longo prazo entre as variáveis permanece estável para 29 países, indicando que choques reais ou monetários, mesmo permanentes, não são capazes de afetar a dinâmica entre estas variáveis.
Abstract This study analyses 40 countries for the longest sample available at IFS, through the cointegration test of Johansen (1995) and Vector Error Correction Models (VECM), in order to explore the evidences concerning the stock assets capability of hedging inflation. Besides, this paper includes a cointegration test with structural break in order to test the long run relationship between the series of countries that did not cointegrate using the Johansen (1995) test. We can’t stress enough that, contrary to the other studies that use variables in difference, when we consider them in level a long run relationship arrises, and even though the return to equilibrium is slow, it exists and after a sufficiently long period, both variables will reach a long run equilibrium. Beyond that, a long run relationship was found for most countries before considering the existance of a structural break. Hence, the long run relationship remains stable for 29 countries, indicating that any real or monetary shocks, even those permanent, did not affect the long run dinamic between stock prices and goods prices.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/29973
Arquivos Descrição Formato
000779994.pdf (534.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.