Repositório Digital

A- A A+

A influência da confiança do decisor no risco percebido e no processo decisório

.

A influência da confiança do decisor no risco percebido e no processo decisório

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A influência da confiança do decisor no risco percebido e no processo decisório
Autor Costa, Ricardo Simm
Orientador Freitas, Henrique Mello Rodrigues de
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Análise de risco
Processo decisório
Tomada de decisão
[en] Behavior
[en] Decision maker
[en] Decision making
[en] Perceived risk
[en] Trust
Resumo Decisões complexas, onde os fatores levados em consideração não são inteiramente conhecidos, colocam o decisor em um contexto de incerteza, abrindo margem para a manifestação de critérios subjetivos de decisão. Assim, a confiança em quem endossa uma determinada decisão pode mostrar-se um elemento importante na percepção do risco envolvido na decisão e no comportamento do decisor. Alguns teóricos enfatizam que situações de risco criam a necessidade de confiança, outros autores argumentam que o risco é um resultado da confiança. É objetivo desta tese verificar a influência da confiança no grau de risco percebido, na disposição em assumir o risco percebido e na manifestação individual de uma decisão em um contexto complexo para seleção de alternativas. Assim, parte-se da relação entre controle, intenção e comportamento estabelecida na Theory of planned Behavior (TPB) e incorporam-se os construtos risco e confiança. Para verificação empírica, criou-se um jogo de investimentos no mercado de ações para observar o comportamento decisório dos participantes. No jogo, os 145 participantes qualificados foram submetidos a relatórios de três diferentes autores (com currículos que inspiravam diferentes níveis de confiança), que endossavam a compra de ações de três diferentes empresas. Ao longo das atividades, os participantes eram submetidos a questionários (validados em um estudo piloto) para mensuração (1) da sua propensão ao risco e à confiança, (2) do seu grau de confiança no autor de cada relatório, (3) do risco percebido na compra da ação endossada no relatório e (4) da intenção em comprar determinada ação. De modo a dar suporte à teoria da base, o comportamento era medido a partir da efetiva decisão em comprar a ação de uma das três empresas determinadas. Como resultado, verificou-se que a confiança tem papel importante na formação do risco percebido somente para os indivíduos com baixa propensão ao risco. Por meio da relação estreita entre confiança e o controle percebido pelo decisor sobre seu comportamento, verificou-se empiricamente que a confiança pode atuar como substituta do controle nas relações, e que o risco afeta diretamente o comportamento. Ao final, discute-se sobre a aderência do modelo proposto ao comportamento verificado no jogo de investimentos e sugerem-se alguns encaminhamentos a partir dos resultados encontrados.
Abstract Subjective criteria play an important role on decision making process when the decision maker needs to make a complex decision. In this context, trust on who endorse a specific decision could affect the perceived risk and the intention to make the decision. Some theorists emphasize that risk situations create the need for trust. Other authors argue that risk is a result of trust. The aim of this thesis is to investigate the influence of trust in the degree of perceived risk, willingness to take risk and the individual manifestation of a decision made under a complex hall of alternatives. To achieve this aim, perceived risk construct and trust construct were incorporated into the relationship among perceived behavior control, intention and behavior proposed by the Theory of Planned Behavior (TPB). For empirical verification, it was created a game complaining a set of investments in the stock market to observe the decisionmaking behavior of participants. In this scenario, the 145 qualified participants were submitted to three different authors (with bios inspiring different levels of trust). Each author endorsed the purchase of stock from one specific company. During the tasks, the individuals were submitted to questionnaires (validated in a pilot study) to measure (1) their risk propensity and trust propensity, (2) their degree of trust in the author of each report, (3) their degree of perceived risk in buying the stock endorsed by each report and (4) their intention to purchase a certain stock. In order to support the basis theory, the behavior was measured from the actual decision to purchase the stock of one of three specific firms. As a result, it was seen that trust has an important role in shaping the perceived risk, but only for individuals that had a low risk propensity. Through a close relationship between trust and the decision maker’s perceived behavior control, it was empirically verified that trust can act as a substitute for control in relationships and that the risk directly affects behavior. Finally, it was discussed the adherence of the proposed model to the behavior observed in the investment game and it was suggested some directions considering the findings.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/30136
Arquivos Descrição Formato
000780151.pdf (2.242Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.