Repositório Digital

A- A A+

Manejo da palha de azevém para cultivo de arroz irrigado em sucessão

.

Manejo da palha de azevém para cultivo de arroz irrigado em sucessão

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Manejo da palha de azevém para cultivo de arroz irrigado em sucessão
Outro título Management of ryegrass straw for cultivation irrigated rice in succession
Autor Marchesi, Darlan Rodrigo
Orientador Silva, Paulo Regis Ferreira da
Co-orientador Peruch, Luiz Augusto Martins
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia.
Assunto Arroz irrigado
Azevém
Cobertura do solo
Rotação de cultura
Resumo O cultivo de arroz irrigado em sucessão ao azevém como planta de cobertura do solo pode intensificar a ciclagem de nutrientes e melhorar a qualidade de solo, podendo contribuir para aumentar o rendimento de grãos de forma sustentável, e viabilizar o uso de sistema de integração lavoura-pecuária. No entanto, o manejo inadequado de resíduos de azevém pode atrasar a época de semeadura do arroz e prejudicar a emergência e o desenvolvimento inicial das plantas. Assim, os objetivos do trabalho foram: 1) avaliar diferentes tipos de manejo da palha de azevém sobre a mineralização e a sincronia de liberação de nutrientes para o arroz irrigado; 2) determinar os efeitos de tipos de manejo da palha de azevém antecedendo a semeadura do arroz no estabelecimento e no desenvolvimento inicial das plantas de arroz e 3) avaliar o potencial produtivo do arroz irrigado em sucessão ao azevém, sob três tipos de manejo da palha. O experimento foi conduzido em dois anos agrícolas (2009/10 e 2010/11) em Cachoeirinha, RS. Os tratamentos constaram de três tipos de manejo da palha de azevém: 1) azevém manejado com cortes periódicos da parte aérea, simulando pastejo; 2) palha de azevém mantida em pé e 3) palha de azevém rolada, e de uma testemunha com solo em pousio, e do cultivo do arroz irrigado sob três níveis de adubação: sem adubação e adubações para expectativas de resposta média e alta. Os resultados demonstram que o manejo da parte aérea do azevém, com cortes periódicos, simulando o pastejo, intensifica a ciclagem de nutrientes, embora não refletido no rendimento de grãos de arroz irrigado, em relação ao manejo com azevém mantido em pé ou rolado. Sob condições de adequação da área de cultivo, o manejo do azevém com cortes da planta, simulando pastejo, e dessecado com antecedência mínima de 21 dias da semeadura, melhora o estabelecimento e o desenvolvimento das plantas de arroz em relação ao manejo com azevém mantido em pé ou rolado. O cultivo de arroz irrigado em sucessão ao pousio favorece o estabelecimento da lavoura e o desenvolvimento inicial das plantas em relação à presença de azevém como planta de cobertura do solo. Sem adubação na cultura do arroz irrigado, o cultivo contínuo durante dois anos é prejudicial para a manutenção do rendimento de grãos. A aplicação de adubação no arroz irrigado possibilita o incremento no rendimento de grãos, desde que, haja a ocorrência de condições climáticas e de manejo favoráveis para o desenvolvimento das plantas.
Abstract The rice cropping in succession to ryegrass as cover crop in the winter can improve soil quality and enhance nutrient cycling. Thus, it is possible to increase grain yield in a sustainable manner. Also allows the diversification of production with the use of integrated crop-livestock. However, high yield of ryegrass residues on the soil may delay the sowing season of rice and undermine the emergence and early growth of rice plants in succession. Thus, the objectives were: 1) To evaluate the effects of different management strategies of ryegrass straw on the mineralization and synchrony of nutrient release for rice production in succession, 2) determine the effects of different management strategies of ryegrass straw prior to sowing rice in the establishment and early development of rice plants, and 3) evaluate the productive of irrigated rice crop in ryegrass under three management of straw. The experiment was conducted in two growing seasons (2009/10 and 2010/11) in Cachoeirinha, RS, Brazil. The treatments consisted of three management strategies of ryegrass straw: 1) ryegrass pasture with periodic shutdowns of the shoot, simulating grazing, 2) of ryegrass straw kept standing and 3) rolled ryegrass straw with a witness in fallow soil in winter and the cultivation of rice in succession, under three levels of fertilization, no fertilization and fertilization for medium and high response. The results demonstrate that the management of the aerial part of ryegrass with periodic shutdowns simulating grazing, enhances nutrient cycling, although not reflected in grain yield of rice in relation to management with ryegrass kept standing or rolled. Under conditions of adequate farming area, the management of ryegrass with plant cuttings, simulating grazing, and dried with a minimum of 21 days from sowing, improves the establishment and development of rice plants in relation to management with ryegrass kept standing or rolled. The rice crop in succession to fallow favors the establishment of crop and plant development in relation to the presence of ryegrass as cover crop soil. Without fertilization on irrigated rice, the cultivation continued for two years is harmful to the maintenance of grain yield. The application of fertilizer in rice by increasing the yield, provided that there is the climatic conditions and management conducive to the development of plants.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/30201
Arquivos Descrição Formato
000778900.pdf (372.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.