Repositório Digital

A- A A+

Análise da fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Arroio Pelotas, RS

.

Análise da fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Arroio Pelotas, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Arroio Pelotas, RS
Autor Megiato, Érica Insaurriaga
Orientador Moura, Nina Simone Vilaverde
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Bacia hidrografica
Geografia ambiental
Pelotas, Arroio (RS)
[en] Environmental fragility
[en] Hydrographic basin
[en] Pelotas stream
[en] Thematic map
Resumo Este trabalho consiste na análise da fragilidade ambiental da Bacia Hidrográfica do Arroio Pelotas (BHAP), RS, partindo de uma metodologia que integra o estudo dos aspectos físicos e sócio econômicos da área de estudo. A BHAP possui uma área de aproximadamente 910 km², abrangendo parte do território dos municípios de Pelotas, Canguçu, Arroio do Padre e Morro Redondo. O resultado final do trabalho consiste na carta de fragilidade ambiental da bacia hidrográfica em estudo, o qual foi possível a partir dos estudos e mapeamentos básicos da geologia, geomorfologia, solos e uso do solo. A unidade de estudo localiza-se sobre duas importantes unidades morfoesculturais do estado do Rio Grande do Sul, na porção norte da bacia hidrográfica situa-se o Planalto Uruguaio Sul-rio-grandense, que apresenta em sua morfoestrutura rochas ígneas plutônicas, metamórficas e sedimentares, datadas do período Précambriano. Na porção sul, em direção a sua foz, no Canal São Gonçalo, situase a unidade denominada Planície Costeira que possui como morfoestrutura a Bacia Sedimentar de Pelotas, do período Cenozóico. As altitudes na área de estudo variam do nível do mar, na Planície Costeira a aproximadamente 500 metros no Planalto Uruguaio Sul-rio-grandense. Com relação às declividades, a área de estudo apresenta 52% da área total com declividades de 0 a 6%, declividades Muito Fracas, sendo que toda a porção da Planície Costeira se inclui nesta classe. A soma das declividades Médias, Fortes e Muito Fortes, constituem 27% do total da Bacia Hidrográfica do Arroio Pelotas, estas classes são encontradas no Planalto Uruguaio Sul-rio-grandense. Quanto aos tipos de solos, predominam na BHAP os Argissolos Bruno-acinzentados e os Argissolos Vermelho-amarelo na porção norte e os Planossolos na porção sul. O principal tipo de uso do solo identificado na área de estudo é a agricultura (uso misto), representando 55% da área. A carta de fragilidade possibilitou a análise da fragilidade dos ambientes, com relação aos processos erosivos e processos de inundações. Na BHAP foram identificadas áreas com fragilidade Muito Fraca (3%), Fraca (26%), Média (52%), Forte (16%) e Muito Forte (3%).
Abstract The present study examines the environmental fragility of the Hydrographic Basin of the Arroio Pelotas (HBAP), RS, with the use of a methodology that integrates the study of its physical and socioeconomic aspects. The HBAP has an area of approximately 910 km², covering part of the territory of the municipalities of Pelotas, Canguçu, Arroio do Padre and Morro Redondo. The final result is the letter of environmental fragility of the watershed under study, which was based on the thematic studies and mapping of geology, geomorphology, soils and land use. The study unit is located on two important morphosculptural provinces of the state of Rio Grande do Sul; in the northern portion of the watershed lies the Uruguayan Plateau South-rio-grandese, which presents plutonic igneous, sedimentary and metamorphic rocks, dating from Precambrian period, in its morphostructure. In the southern portion, toward the mouth of Pelotas stream, is located the unit called the Rio Grande do Sul Coastal Plain, which has the Sedimentary Basin of Pelotas, from the Cenozoic period, for its morphostructure. The altitudes in the study area vary from sea level in the Coastal Plain to about 500 meters in the Uruguayan Plateau Southrio- grandese. Concerning the slopes, they rate as very low at 52% of the total area of the HBAP, and low at 21% of the area, including the entire Coastal Plain and some areas on the Plateau. The sum of average, strong and very strong slopes constitute 27% of the whole watershed of the Pelotas stream; these classes are located entirely in the Uruguayan Plateau South-rio-grandense. As for the types of soils, bruno-gray and red-yellow Argisols predominate in the northern basin, while Planosols predominate in the southern portion. The main land use found in the study area is agriculture (mixed use), representing 55% of the study area. The letter of fragility allowed the analysis of the fragility of the environments, relating to erosion and flood risk. In the HBAP were identified areas with Very Low (3%), Low (26%), Average (52%), Strong (16%) and Very Strong (3%) environmental fragility.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/30379
Arquivos Descrição Formato
000778325.pdf (20.99Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.