Repositório Digital

A- A A+

Por uma clínica da resistência : experimentações desinstitucionalizantes em tempos de biopolítica

.

Por uma clínica da resistência : experimentações desinstitucionalizantes em tempos de biopolítica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Por uma clínica da resistência : experimentações desinstitucionalizantes em tempos de biopolítica
Outro título Towards resistance clinics: deinstitutionalizing experimentation in times of biopolitics
Outro título Por una clínica de resistencia: experimentaciones des-institucionalizantes en tiempos de bio-política
Autor Romagnoli, Roberta Carvalho
Paulon, Simone Mainieri
Amorim, Ana Karenina de Melo Arraes
Dimenstein, Magda
Resumo O artigo propõe um debate acerca dos processos de desinstitucionalização no campo da saúde mental, situando-o no contexto da sociedade mundial de controle e das novas formas de poder. A construção de uma rede de atenção que venha a substituir o hospital psiquiátrico é um desafio que estabelece demandas totalmente diversas às encontradas na instituição manicomial. Entretanto, essas alterações por si só não caracterizam a superação da vontade de reproduzir, que insiste na separação entre clínica e política. A invenção de um novo modo de cuidar convoca conhecimentos plurais que superem as fronteiras disciplinares e enfrentem o instituído em cada um de nós. Nesse contexto apresentamos o trabalho realizado em dois Serviços Residenciais Terapêuticos de dois extremos geográficos do país (Porto Alegre e Natal). A partir dessas experiências, acreditamos que a clínica pode ser pensada como plano de produção e campo de experimentação, revelando-se em sua dimensão de resistência micropolítica.
Abstract This paper proposes a debate on deinstitutionalization processes within the field of mental health, positioned within the context of worldwide control society and new forms of power. Construction of a care network that would replace psychiatric hospitals is a challenge that establishes demands that are totally different from those found in lunatic asylums. However, these changes in themselves do not characterize the overcoming of the desire to reproduce, with its insistence on separation. Invention of new care methods calls for plural knowledge that surmounts boundaries between disciplines and faces up to what is instituted in each of us. Within this context, we present work carried out in two residential therapeutic services in two geographical extremities of the country (Porto Alegre and Natal). From these experiences, we believe that clinics should be envisaged at the production level and as fields for experimentation, thereby revealing their dimension of micropolitical resistance.
Resumen El artículo propone un debate acerca de los procesos de des-institucionalización en el campo de la salud mental, situándolo en el contexto de la sociedad mundial de control y de las nuevas formas de poder. La construcción de una red de atención que vaya a substitutr el hospital psiquiátrico es un desafío que establece demandas totalmente diferentes a las encontradas en la institución del manicomio. No obstante tales alteraciones por si solas no caracterizan la superación de la voluntad de reproducir, que insiste en la separación entre clínica y política. La invención de un nuevo modo de cuidar convoca conocimientos plurales que superen las fronteras disciplinarias y afronten lo instituido en cada uno de nosotros. En este contexto presentarnos el trabajo realizado en dos Servicios Residenciales Terapéuticos de dos extremos geográficos de Brasil (Natal y Porto legre). A partir de tales experiencias creemos que la clínica puede pensarse como plan de producción y campo de experimentación, revelándose en su dimensión de resistancia micro-política.
Contido em Interface (Botucatu) : comunicação, saúde, educação. Vol. 13, n. 30 (jul./dez. 2009), p. 199-207
Assunto Biopolítica
Clínica contemporânea
Desinstitucionalização
[en] Bio-política
[en] Biopolitics
[en] Clínica contemporánea
[en] Contemporary clinic
[en] Deinstitutionalization
[en] Des-institucionalización
[en] Mental health
[en] Resistance
[en] Resistencia
[en] Salud mental
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/30528
Arquivos Descrição Formato
000774552.pdf (492.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.