Repositório Digital

A- A A+

A estrutura e a dinâmica da indústria automobilística no Brasil

.

A estrutura e a dinâmica da indústria automobilística no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A estrutura e a dinâmica da indústria automobilística no Brasil
Autor Frainer, Daniel Massen
Orientador Conceição, Octavio Augusto Camargo
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Brasil
Competitividade industrial
Economia industrial
Indústria automobilística
Inovação industrial
[en] Automotive industry
[en] Industrial organization
[en] Technological revolution
Resumo Esta tese trata de uma análise da estrutura e a da dinâmica da mudança na indústria automobilística brasileira a partir de 1990. A hipótese é de que as mudanças na estrutura e na dinâmica da mudança é produto do contexto no qual a indústria esta inserida e do processo ininterrupto de introdução de inovações. Primeiramente foi analisado o contexto no qual a indústria surgiu no mundo e seu desenvolvimento posterior na economia brasileira. Os períodos de formação e consolidação da indústria automobilística estariam relacionados com as revoluções tecnológicas. Secundariamente, foram analisadas as abordagens da organização industrial que darão suporte as análises da indústria automobilística partindo do mainstream, passando pela abordagem institucionalista e neo-schumepeteriana. A combinação desses enfoques busca superar as limitações da abordagem do mainstream, para analisar os contextos fui utilizada a abordagem institucionalista e para analisar o processo de introdução de inovações foi utilizada a abordagem neo-schumpeteriana. Os resultados encontrados com a aplicação do estrutura-conduta-desempenho (mainstream), analisando dados da indústria automobilística brasileira a partir de 1990. Os resultados apontaram para uma redução na concentração da indústria, sem que isso traduzisse em queda na lucratividade do setor. Quanto às condutas, há uma tendência por maior diversificação e diferenciação de produtos, principalmente, a partir de 1999, em parte devido à entrada de novas montadoras no mercado. Com relação a introdução de inovações, as principais montadoras estabelecidas apresentaram estratégias voltadas para maior intensificação de gastos em P&D em relação a receita líquida de vendas e redução no tempo de lançamento de novos modelos de automóveis. Os processos de produção e formas organizacionais tornaram-se mais enxutos e com inovações pela incorporação de microeletrônica, permitindo um ajuste mais rápido da produção e a incorporação de novos modelos de automóveis. Conclui-se que houve uma reestruturação completa dessa indústria seguindo uma trajetória própria. Novamente, não foi possível afirmar que haja a convergência para um modelo único de produção nem mesmo um caminho único adotado pelas montadoras dessa indústria no Brasil.
Abstract This thesis is an analysis of the structure and dynamics of change in the Brazilian automotive industry since 1990. The hypothesis is that changes in the structure and dynamics of change is the product of the context in which the industry is inserted, and the uninterrupted process of introducing innovations.We first examined the context in which the industry has emerged in the world and its subsequent development in the Brazilian economy. The periods of formation and consolidation of the auto industry would be related to the technology revolution. Secondarily, we analyzed the approaches of industrial organization that will support the analysis of the automotive industry starting from the mainstream, through the neo-institutionalist approach and schumepeteriana. The combination of these approaches overcome the limitations of the mainstream approach to examine the broader institutionalist approach was used to analyze the process and the introduction of innovations we used the neo-Schumpeterian approach. The results from the application of structure-conduct-performance (mainstream), analyzing data from the automobile industry since 1990. Results showed a reduction in the concentration of industry, without this translate into a drop in profitability in the industry. As for the pipes, there is a tendency for greater diversification and product differentiation, especially after 1999, partly due to the entry of new manufacturers in the market. Regarding the introduction of innovations, the major manufacturers had established strategies for better leveraging of expenses on R & D in relation to net sales and reduced time to market for new cars. Production processes and organizational structures have become leaner and innovations by embedding microelectronics, allowing a faster adjustment of production and incorporation of new car models. It is concluded that there was a complete restructuring of the industry following a trajectory. Again, it was not possible to say that there is convergence to a single model of production or even a single path adopted by automakers such industry in Brazil.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/30638
Arquivos Descrição Formato
000766269.pdf (3.145Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.