Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da funcionalidade em pacientes adultos com transtornos alimentares

.

Avaliação da funcionalidade em pacientes adultos com transtornos alimentares

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da funcionalidade em pacientes adultos com transtornos alimentares
Autor Moser, Carolina Meira
Orientador Lobato, Maria Inês Rodrigues
Co-orientador Brunstein, Miriam Garcia
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria.
Assunto Anorexia nervosa
Atividades cotidianas
Bulimia nervosa
Estudos de validação
Questionários
Transtornos da alimentação
[en] Anorexia nervosa
[en] Bulimia nervosa
[en] Disability
[en] Eating disorders
[en] Functionality
[en] Functioning
[en] Functioning assessment short test (FAST)
[en] Impairment
Resumo Introdução: O uso de questionários auto-aplicáveis para avaliar o prejuízo da funcionalidade em indivíduos com Transtornos Alimentares (TAs) apresenta importantes limitações devido à natureza egossintônica dos sintomas, particularmente na anorexia nervosa (AN) do subtipo restritivo. A Functioning Assessment Short Test (FAST) pode ser um instrumento útil para a avaliação dessa população, uma vez que é pontuada pelo entrevistador e abrange diversos aspectos da funcionalidade em pacientes psiquiátricos. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi comparar a funcionalidade de pacientes com TA de subtipos restritivo e purgativo através da escala FAST. Também analisamos as propriedades psicométricas da FAST nesta população específica. Método: Uma amostra consecutiva de 36 mulheres com diagnóstico de anorexia nervosa, bulimia nervosa ou síndromes parciais, de acordo com critérios do DSM-IVTR, e 29 controles saudáveis foram incluídas. As pacientes foram agrupadas, de acordo com presença de sintomas purgativos, em grupo restritivo (RP) e grupo purgativo (PP) de TA. A funcionalidade foi avaliada através da FAST e da Global Assessment of Functioning Scale (GAF). Os sintomas específicos de TA foram aferidos com as escalas Eating Attitudes Test (EAT), Bulimic Investigatory Test of Edinburgh (BITE) e Body Shape Questionnaire (BSQ). Também foram aplicadas a Symptom Checklist-90 (SCL- 90) e a Hamilton Depression Rating Scale (17-HDRS). Resultados: A média dos escores totais da FAST na população de pacientes em estudo foi significativamente maior (41.62± 13.94) que a encontrada em indivíduos do grupo controle (8.14± 5.02) em todos os domínios (p<0.001), mesmo após controle para variáveis de confusão com modelo de regressão linear múltipla. Não houve diferença nos escores totais da FAST, nem em suas subescalas, entre as pacientes de subtipo restritivo (39.70 ± 15.96) e subtipo purgativo de TA (43.54 ± 11.92) (p= 0.44). No entanto, na área de finanças, o grupo RP não foi diferente dos controles. O alfa de Cronbach da FAST na amostra foi de 0.865 e a correlação entre a FAST e a GAF foi forte (r = -0.92, p <0.01). Conclusão: A avaliação da funcionalidade em pacientes com TA requer cautela. A FAST parece ser um instrumento útil para isto, uma vez que avalia domínios específicos do funcionamento, identifica o nível de prejuízo em cada área e não é autoaplicável. Com esta avaliação objetiva, o grupo de TA de subtipo restritivo apresentou prejuízo no funcionamento global semelhante ao encontrado no subtipo purgativo.
Abstract Introduction: The use of self-report questionnaires in people with eating disorders (EDs) has limitations derived from egosyntonic nature of symptoms, particularly in restrictive type of anorexia nervosa (AN). In this context, the Functioning Assessment Short Test (FAST) is an interviewer scored scale that covers several aspects of functionality in psychiatric patients, and therefore could be a useful instrument for evaluation of individuals with EDs. Objective: To examine functionality of restrictive and purgative subtypes of eating disorders’ (ED) patients with Functioning Assessment Short Test (FAST) and its psychometric properties in this population. Method: A consecutive sample of 36 adult female patients with diagnosis of ED, according to DSM-IV-TR, and 29 healthy controls were included. Patients were divided into restrictive (RP) and purgative (PP) groups according to presence of purgative symptoms. Functioning was assessed by the FAST and the Global Assessment of Functioning Scale (GAF) instruments. ED’s symptoms were evaluated with Eating Attitudes Test (EAT), Bulimic Investigatory Test of Edinburgh (BITE) and Body Shape Questionnaire (BSQ). We also used Symptom Checklist-90 (SCL-90) and Hamilton Depression Rating Scale (17-HDRS). Results: The mean scores of FAST show that purgative and restrictive groups of ED patients together scored significantly higher (41.62± 13.94) than controls (8.14± 5.02) on all domains (p<0.001), even after controlling for possible confounding factors with multiple linear regression model. No differences were found on total and subscales scores of FAST between restrictive (39.70 ± 15.96) and purgative (43.54 ± 11.92) groups (p= 0.44). However RP group did not differ from controls in finances domain. The Cronbach’s alpha of FAST for the total sample was 0.865 and correlation between FAST and GAF (r = -0.92, p <0.01) was strong. Conclusion: FAST scale appears to be a useful instrument that assesses specific domains of functioning, identifies level of disability in each area and is not self-reported. With this objective evaluation restrictive and purgative subtypes of ED presented similar global impairment.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/30966
Arquivos Descrição Formato
000775943.pdf (555.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.